O Futuro do Norte

As regiões administrativas do Norte, Centro, Alentejo e Açores, que se mantêm classificadas no grupo das mais pobres da UE - denominado "objectivo da convergência" - terão direito a um montante global de 15.240 milhões de euros durante os sete anos a título do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo Social Europeu (FSE).

A região de Lisboa, que é a única acima da média europeia, receberá apenas 436 milhões de euros. O Algarve está também ele a aproximar-se da média europeia, e por isso só receberá 254 milhões de euros.

A União Europeia atribui estas verbas às regiões mais pobres da União Europeia, no entanto quem nos garante (ou me garante, já que a generalidade dos nortenhos não está minimamente preocupada) que efectivamente estas verbas serão de facto canalizadas e utilizadas nas regiões mais pobres?

Não estou a ver esses fundos a caírem na região norte (e nas restantes) sem passarem primeiro pelo Terreiro do Paço, até porque em Portugal nem sequer existem regiões administrativas (graças ao fantástico trabalho pró-centralista do PSD e do CDS-PP)!

Já sabemos que este dinheiro não será administrado pelas regiões, porque elas simplesmente não existem, portanto inclino-me para a possibilidade destas verbas virem a ser gastas na OTA e no TGV.

A gravidade da ausência de regionalização é facilmente verificada quando nos últimos quadros comunitários Lisboa foi forçada a devolver fundos a Bruxelas, porque os fundos que não foram gastos nas regiões pobres por falta de projectos nessas mesmas regiões (a responsabilidade é de Lisboa, ou se preferirem do Terreiro do Paço, já que é aí que se planeia,decide e aprova, logo não podemos culpar "regiões" que nem sequer existem) foram efectivamente “devolvidos” a Bruxelas.

A União Europeia concede fundos às regiões mais pobres… mas a maneira como tais verbas são geridas em Portugal é no mínimo dos mínimos obscura, alguém sabe quem é o presidente da CCDRN para o responsabilizar? Apenas meia dúzia sabe quem ele é, o cidadão comum não sabe. Mas o Alberto João Jardim, esse todos sabem quem é, tem que mostrar trabalho para ser reeleito, e mostra-o!

Mas como já disse anteriormente, o povo do norte devido ao voto que teve no último referendo (excluindo o Porto) parece satisfeito com a situação actual, é a região mais pobre da Europa e quem corre por gosto não cansa!

Suevo - Legião Invicta (Blog)

Comentários

al cardoso disse…
De facto e preocupante quanto tanto falta fazer nas regioes, se devolvam milhoes a Bruxelas so porque nao temos projectos, sera que nao existem tecnicos em Portugal?
Sem duvida nenhuma que a regionalizacao tem que fazer-se o mais rapidamente possivel para bem de Portugal, mas muito mais para as proprias regioes.