PSD/Porto leva a Regionalização ao congresso

A regionalização é um dos temas de destaque na proposta temática que a Distrital do Porto do PSD quer apresentar ao XXX Congresso Nacional do partido. O documento, já aprovado pela Comissão Política, irá ser discutido em Assembleia Distrital no dia 1 do próximo mês, na Fundação Cupertino de Miranda.

A proposta temática (nova designação para as moções) tem quatros pontos e um deles é, precisamente, "um novo modelo de governação para o país". No documento "Mais PSD, Um Portugal melhor", os sociais-democratas do Porto, liderados por Agostinho Branquinho, defendem que "as questões da descentralização e da regionalização são de debate urgente e incontornável, face à instabilidade da organização política e administrativa do país e à necessidade de implementação de políticas de desenvolvimento regional consequentes".




Comentários

A. Castanho disse…
Parabéns ao PSD-Porto. Mas a sua convicção pró-regionalista é manifestamente contrariada, ou pelo menos esmorecida, pela sua recente proposta de reforma eleitoral, que não aproveita para criar os círculos eleitorais regionais.


Dado o estado a que o PSD chegou, seria importante mostrar alguma coragem política e ganhar credibilidade apostando em soluções firmes e coerentes entre si para os vários aspectos da nossa vida política.


Será que os responsáveis do PSD-Porto não conseguem descortinar a vantagem que teria uma proposta de criação de círculos eleitorais regionais para a implementação da Regionalização?


Que poderiam ter como base já as 5 futuras Regiões, ou então as 5 + 2 Grandes Áreas Metropolitanas, para a transição ser menos abrupta.


Acho mesmo que cairia bem no eleitorado uma proposta ainda mais ousada: adaptar já a estrutura do Partido a essa nova situação, sem esperar pela sua concretização em lei e assumindo a vanguarda da renovação interna dos Partidos Políticos portugueses: substituindo as "velhas" distritais por novíssimas Comissões Políticas... Regionais!


(a propósito: já pensaram que nome dariam a essas Comissões se acaso passassem a estruturar-se com base não nos Distritos nem nas Regiões, mas nessas entidades sem nome que respondem apenas pela tecnocrática sigla de "NUTS III"?...)
Anónimo disse…
Boa proposta, esta do PSD Porto. No entanto, para ter sucesso, tem que estar bem sustentada.
Apenas uma sugestão: Proponham que o orçamento das Comissões Regionais, não poderá ultrapassar os cortes a efectuar no funcionamento do Governo e da Assembleia da República.
Assim... uma espécie de "mobilidade" de organizações, dirigentes e funcionários.
Porque se querem gastar mais uns largos milhares de milhões, já devem saber que o povo vota contra...
Anónimo disse…
Grande ideia!

E já agora, diria Dupont, incrementem os ganhos da Regionalização cortando também nos assessores dos Vereadores e Presidentes de Câmara e nos carros das Juntas de Freguesia! E nos cargos de administradores de empresas municipais!!

É que se for para ganhar, não só para não perder, o Povo aí não só vota a favor, como até leva cachecóis e bandeirinhas para o Referendo!...


Viva o lápis atrás da orelhinha!!
Anónimo disse…
Se o lápis atrás da orelhinha, pruduzir riqueza, tudo bem. Se esta riqueza for bem distribuida, tudo bem. Se parte da riqueza servir para preparar o futuro, através da educação e formação, tudo bem.
Sempre fui contra os "comensais" da política... E serei sempre. Sou pela inovação e pelos pés bem assentes no chão. Em tudo...