A regionalização é apenas um instrumento ...

Excerto de um outro blog...para este blog.

Eu penso assim:
«Para mim a regionalização é apenas um instrumento de organização administrativa do País. Se for bem usado, poderá servir para destruir o centralismo acéfalo que tem desequilibrado aceleradamente o território nacional, prejudicado as decisões sobre as infra-estruturas do País, contribuído para a desertificação insensata de Portugal.
Pode, porque nada é garantido. Deve, na minha opinião, porque é urgente destruir este clima ameno em que meia dúzia de famílias partilham o poder económico e político, promiscuamente trocando de cargos e decididamente escolhendo por nós a configuração do Portugal de amanhã.

Não tenho medo da regionalização, porque ao contrário de muitos sei que ela não é necessária para resolver qualquer problema "político", no sentido de convivência pacífica entre nações, línguas ou povos diferentes. Portugal é de facto um Estado Nação muito perto do perfeito. Mas isso não obriga a que seja um Estado centralizado. Pelo contrário, a julgar pela experiência dos últimos séculos, a organização centralizada do Estado só tem prejudicado o País.»
.

Comentários

TEMPLARIO disse…
Meu Caro António Felizes,
Obviamente que não pretendo demovê-lo da sua regionalização que defende mais pela crença que pela análise concreta da sociedade portuguesa e da sua História,

A sua argumentação é "soft" e por vezes esbarra na contradição, como por exemplo:

"Portugal é um Estado-Nação muito perto do perfeito".

Se assim é, e tamanhinho... porque se há-de destruir essa singularidade?

Não concordará comigo (sei que não concorda) que o problema do centralismo está na cultura política dos nossos partidos, das nossas "elites" (que sistematicamente traiem o povo que os parturiu) e que é neste ponto que se deve mover combate?

Não concordará comigo que essa mesma cultura (os partidos são hoje sindicatos, como diz o outro)iria ser, perigosamente, aplicada nas regiões e poria o país em reboliço. Observe, friamente, a vida partidária. Qual é a lógica da sua actividade política? Cumplicidades, amiguismos, clientelismo, golpismo, ausência de democraticidade, etc., etc..

Cumprimentos.
Anónimo disse…
Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

A REGIONALIZAÇÃO é o único instrumento de natureza política para se concretizar uma VERDADEIRA REFORMA DO ESTADO, SEM PÔR EM CAUSA A SUA UNIDADE.
As condições da sua execução estão muito sumariamente referidas em anteriores intervenções neste blogue, para também poder potenciar todas as exigências de natureza histórica e cultural como componentes da Nação a que pertencemos.
Em termos de desenvolvimento, o centralismo tem sido muito mais desagregador e assimétrico, causando prjuízos qualitativos e outros de grande monta à nossa sociedade-nação, razão pela qual se justifica a regionalização. Não qualquer uma, mas a das 7 Regiões Autónomas.

Assim seja, amen.

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)