sábado, outubro 18, 2008

Beira Interior

por, Afonso Miguel

Ontem foi Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza. Uma das nossas estações de televisão generalista (TVI, neste caso), decidiu dedicar a sua reportagem semanal a este tema.

Quando pensamos em pobreza, pensamos nela como algo longínquo, desfazado da nossa realidade. Mas não. A TVI foi encontrar casos extremos aqui. No nosso país. Em Portugal. Na Beira Interior.

Na Beira Interior há aldeias de 20 habitantes. Na Beira Interior há alunos que têm de andar horas de autocarro para ir à escola. Na Beira Interior fecham empresas todos os dias. Na Beira Interior grande parte dos solos está ameaçada de desertificação. Na Beira Interior há aldeias que não vêm nascer nenhuma criança há décadas. Na Beira Interior a emigração está a regressar em força. A Beira Interior está a ser abandonada progressivamente.

E que fazem os nossos políticos?
Das duas uma, ou pura e simplesmente dão aos concelhos um orçamento de 0€ para obras públicas (o que acontece largamente neste PIDDAC), ou então dão verbas irrisórias (1000€ a Manteigas !!!), que nem para pagar um mês de salário de um funcionário serve. É esta a situação em que estamos. Parece o terceiro mundo, mas não, é Portugal.

E se houvesse uma região chamada Beira Interior? E se houvesse um Governo Regional da Beira Interior?

Concerteza uma região e o seu governo teriam outro poder reivindicativo, outras verbas, outro raio de acção, outras formas de auscultar os problemas das populações e de resolvê-los.

Em 1998 a Beira Interior deu vários passos atrás. Mas ainda vamos a tempo. Está na hora de lutar para instituir em concreto as Regiões em Portugal Continental, o mais rapidamente possível.
.

5 Opiniões

At sábado out 18, 05:24:00 da manhã, Blogger hfrsantos said...

Sem Governos Regionais o Pais esta de maos atadas.

Os portugueses esperam que o Governo Central resolva todos os problemas do Pais, mas os problemas sao tantos que o Governo central resolve somente os prolemas mais importantes ou mais mediaticos e o resto do pais continua a esperar.

A quem diga mesmo que sao os portugueses que teem que resolver os problemas de Portugal, mas esquecem que se ninguem der formaçao aos portugueses e lhes der trabalho, os portugueses nao podem resolver os problemas do Pais.

O Pais espera por uma soluçao para a sua letargia, um impulso de competitividade que tarda em aparecer, mas...

A Força dos acontecimentos vai empurrar os portugueses a tomar uma decisao.

Eu gostaria que os problemas de organizaçao politica de Portugal fossem discutidos antes que decisoes desesperadas tivessem que ser tomadas, mas o carater de procrastinaçao dos portugueses e também dos seus politicos impera.
Contudo o tempo avança calmamente e a conjetura internacional e nacional agrava-se.

A existencia de poderes regionais eleitos pela populaçao far-se-a cada vez mais necessaria frente ao adiamento de soluçoes para os problemas regionais por parte dos politicos de Lisboa.

Os impostos em Portugal manter-se ao elevados comparativamente com as Regioes Autonomas portuguesas e o nivel de vida no continente cada vez menor em relaçao as regioes autonomas portuguesas.

 
At sábado out 18, 01:57:00 da tarde, Anonymous Rotiv said...

Olá :)
O Blogue dos Manteigas passou por aqui ;)
Apenas vou comentar os "mil euros para 'fechar' o projecto de requalificação urbanística da Praça Luís de Camões"...é de rir, mil euros!? assim é que, desvalorizar o interior"...sim sr!? tenham vergonha!!!

Um abraço,
http://bloteigas.blogspot.com/

 
At sábado out 18, 03:06:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Não percebo...
Se houvesse um governo regional da beira interior... fazia o quê???
Reivindicava? A quem?
Os governos existem para reivindicar ou para governar?
Por favor, acordem!!!
Leiam várias vezes o que escrevem, façam perguntas a vós próprios.
Leiam tudo o que encontrarem sobre a Islândia. De hoje, do ano passado e do futuro...

A Regionalização, a que me dedico desde há muitos anos, não é nada do que leio nestes comentários.
Mas não desisto...

 
At sábado out 18, 05:27:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caro Anónimo disse ... das 03:06:00 PM,

Se a regionalização a que se decica desde há muitos anos não é nada do que lê nestes comentários, trabalho de que não sediste e bem, solicita-se o favor então de nos dizer o que é para si a REGIONALIZAÇÃO? E já agora, a sua ligação à Islândia.
Para ficarmos também a saber, dado que já muitos apontaram aqui soluções de regionalziação. Mas, desse lado, só crítica, interrogações (para os outros) e nenhuma proposta.

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)

 
At domingo out 19, 07:31:00 da tarde, Blogger JOSÉ MODESTO said...

Ser pobre um dia não custa nada. O que custa é sê-lo todos os dias.

 

Enviar um comentário

<< Home