sábado, outubro 11, 2008

Realidades

Quo Vadis Norte?

Há muitos anos que se percebeu que na competitividade intra-Europa o que conta não são os Estados, mas as Regiões. Os Estados são apenas influenciadores relativamente a politicas, regulações e legislações, que influem na competitividade entre regiões.
Sob o pretexto que do Norte de Portugal só se quer dividir e com argumentos anti-pseudosectarismo por parte de auto-convenientes centralistas, a voz do Norte do país não se tem feito ouvir e perdeu a força de outros tempos.
O resultado é este: a região de Lisboa já aparece comparada à de Paris e outras zonas chamadas de "ricas", enquanto o Norte, do Douro Litoral a Trás os Montes passando pelo Minho, está posicionado na cauda - na verdadeira cauda da Europa, a par com regiões menos conhecidas do leste europeu.
Sempre que alguém falar nisto, outro responderá da capital: Querem é a regionalização, a separação, a divisão de um Portugal pequenino. São uns separatistas, bla bla bla.
Foi à custa do Norte se calar que chegou aqui. Quo Vadis?

1 Opiniões

At sábado out 11, 04:26:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
caros Municipalistas,

Se a diferença entre a região de lisboa e a região do norte, refira-se assim para simplificar as coisas, o que não acontecerá com as diferenças entre a região de lisboa e todas as subregiões do norte, do centro e do sul.
Já já se está a perspectivar o desastre, mesmo com mais auto-estradas para o interior onde não existe nenhuma.
Para quê tanto "impedimento e humilhação"?

Sem mais nem menos.

Anónimopró-7RA. (sempre com ponto final)

 

Enviar um comentário

<< Home