sexta-feira, outubro 31, 2008

Sinais de união na Beira Interior


As quatro cidades da Beira Interior unidas pelo desenvolvimento turístico
A candidatura apresentada ao QREN ascende a 15 milhões de euros


As câmaras de Castelo Branco, Fundão, Covilhã e Guarda assinaram quinta-feira, numa cerimónia realizada na Câmara do Fundão, o Compromisso de Cooperação no âmbito do Programa Estratégico da Rede de Cidades do Eixo Urbano da Beira Interior.

O programa é liderado pela Câmara de Castelo Branco e tem como objectivos aumentar a atractividade turística das cidades e promover o potencial criativo; qualificar, modernizar e inovar os serviços turísticos; promover, divulgar e construir uma imagem turística; e criar um fórum de cooperação inter-urbana.

Para desenvolver este programa, adianta o presidente da Câmara do Fundão, Manuel Frexes, é apresentada, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), uma candidatura na ordem dos 15 milhões de euros, revelando que deste valor serão três milhões de euros para cada cidade, destinando-se os restantes três às acções conjuntas.

in http://www.gazetadointerior.pt/seccoes/index.asp?idn=7626

2 Opiniões

At sábado nov 01, 10:06:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

Este tipo de iniciativas que contribuem para mobiolizar recursos diversificadose colocá-los em conjunto para implementar um determinado projecto num determinadosector de actividade económica é sempre de enaltecer e de apoiar.
Mas o essencial é que existissem estruturas políticas regionais que favorecessem a concepção eimplementação de políticas para cada uma das vertentes de política regional, diferente de Região Autónoma para Rgeião Autónoma, no quadro de uma complementaridade e subsidiariedade nacionais.

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)

 
At domingo nov 02, 09:53:00 da manhã, Blogger Afonso Miguel said...

Mais do que tudo, este projecto é um sinal. Um bom sinal de que estas quatro cidades da Beira Interior se aperceberam do muito que têm em comum, e que a cooperação entre si é algo a aprofundar. Um sinal de que estas quatro cidades se aperceberam que são a espinha dorsal de uma região com enorme potencial, não só turístico, mas também ao nível da atracção de investimentos empresariais, pela posição estratégica que ocupam a nível nacional e ibérico. Um sinal de que estas quatro cidades puseram de lado as rivalidades para se unirem pelo desenvolvimento. É um bom presságio para a Beira Interior, que precisa como de pão para a boca de se afirmar como região una e com identidade.
Espero que esta iniciativa seja o início de muitas deste género, e, embora timidamente, se tenha dado o primeiro passo no sentido da implementação da região da Beira Interior, que já vem com 30 anos de atraso.

 

Enviar um comentário

<< Home