quinta-feira, novembro 06, 2008

Agora é 2013 !

PS/Algarve defende referendo à regionalização em 2013

O líder do PS/Algarve, Miguel Freitas, defendeu hoje um referendo sobre a regionalização em simultâneo com as eleições autárquicas de 2013 e assegurou que irá levar a proposta ao congresso nacional do PS em Março de 2009.

«O país está preparado para se avançar com a regionalização. Queremos fazer da próxima legislatura, a legislatura da regionalização, porque é boa não só para o Algarve, mas para todo o país», defendeu Miguel Freitas, na apresentação da moção estratégica da Federação do PS/Algarve, que decorreu esta manhã em Faro.

Miguel Freitas defende a regionalização como alavanca para desenvolver um «projecto educativo regional» e para criar uma «agência de solos» com o intuito de corrigir as «assimetrias da região» e ter «uma boa política de habitação social».

A regionalização também seria a alavanca necessária para avançar com a criação de uma rede de museus e teatros ou para concretizar projectos que já estejam em marcha, como a central de biomassa em Monchique, defendeu o líder do PS/Algarve.

3 Opiniões

At quinta nov 06, 09:58:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

Seria optimo poder concordar-se com o exposto neste "post", assim de forma tão sintética e, ao mesmo tempo, simplificada.
O aspecto fulcral da regionalização é que seja cumprido o normativo constitucional, de preferência na sua vertente autonómica.
Depois, a regionalização é muito mais que "um projecto educativo regional, uma agência de solos e uma boa política de habitação social". Como é possível apresentarem alguns políticos medidas a implementar pela regionalização que nada têm a ver com uma coerente política regional, integrada na prossecução de grandes objectivos ou desígnios nacionais associados ao desenvolvimento equilibrado e autosustentado?
Será que querem continuar a "bater na tecla da construção nova com as agências(?) de solos e a habitação social? Então é só isto a regionalziação? Se assim é, o melhor é não fazerem absolutamente nada porque estando quietos não provocarão mais assimetrias e desigualdades de desenvolvimento.
Como é isto possível, no século XXI?

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)

 
At sexta nov 07, 04:28:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

2013? Não sei... talvez seja um pouco cedo. Eu proponho 2017. Deixem que os meus netos tenham idade para ser candidatos. Política de solos? habitação? museus? teatros? Completamente de acordo.
Desde já vos garanto que vou apresentar um projecto para o "meu monte" que em 1959 tinha 100 habitantes, de todas as idades e hoje tem apenas oito (8) habitantes, velhotes na casa dos 60/70/80 anos.
Mas 2013 é muito cedo... penso eu de que...

 
At domingo nov 16, 04:39:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

melhor o ano 3000

 

Enviar um comentário

<< Home