quarta-feira, novembro 12, 2008

E esta do "efeito de difusão" ...!

O ministro do Ambiente, Nunes Correia, comentou as declarações de Rui Rio, a propósito da distribuição dos fundos do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) onde este afirmava que "há desvio de verbas da região Norte para a de Lisboa e Vale do Tejo".

Assim, o ministro garantiu que no âmbito do QREN, só 2,7% das verbas irão ser investidas na região de Lisboa. Lembrou, no entanto, que, de acordo com a Comissão Europeia, foi levado em conta o "efeito de difusão" dos investimentos feitos na capital e que é essa a razão pela qual há mais verbas afectadas a Lisboa.
.

2 Opiniões

At quarta nov 12, 11:10:00 da manhã, Anonymous zangado said...

Já não fico espantado porque já estou habituado a estas habilidades. Tudo serve para levar o dinheiro para Lisboa.Agora diz este ministro que foi levado em conta "0 efeito de difusão" dos investimentos feitos na capital. Esqueceu-se de referir "o efeito de pobreza" que esta política centralista tem trazido ao Norte e a outras regiões do País.
Ora, eu lembro-me da cidade do Porto ter sido contemplada com verbas do QREN destinadas às obras de reabilitação urbana do Morro da Sé. Vi panos em edifícios em obras, conheço, pessoalmente, casos de edifícios que a SRU da zona pretendia expropriar, a preço baixo claro,mas desde Julho ninguém diz nada aos portuenses, aos proprietários e aos inquilinos moradores, por exemplo, no quarteirão dos Pelames, onde foi tão apregoada a construção de um hotel.
Por isso, eu pergunto:
1 - Afinal que é feito dessas verbas destinadas ao Porto?
2 - A SRU Porto Vivo , dantes tão faladora, agora nada diz e não abre a boca.Porquê tanto silêncio?
3 - Lembro-me de ter lido ou ouvido que o 1.º ministro Sócrates tinha "desviado" para Lisboa estas verbas do QREN destinadas a essas obras no Porto. Como portuense gostava de saber se isso é verdade.
Para terminar: um político com tantos anos de actividade como Rui Rio só ultimamente é que abriu os olhos para a discriminação de que o Porto e o Norte sempre foram objecto? Porquê? E Manuela Ferreira Leite é outra lisboeta centralista, dela nada de bom para o Norte podemos esperar.
Já é tempo de sermos nós, os Portugueses a resolver os problemas do Norte e, neste caso, do Porto. Por isso , a bem ou a mal, precisamos de uma região autónoma com os poderes que sejam necessários, por muito que custe aos centralistas lisboetas e aos nortenhos, políticos ou não, que se deixaram comprar e defendem os seus interesses e não os de Portugal.
Cumprimentos

 
At quarta nov 12, 11:54:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

A política é quase sempre um repositório, tanto de boas como de más ideias. A necessidade da defesa do inverosímel assim obriga, infelizmente, como se os ouvintes fossem naturalmente estúpidos.

Sem mais nem menos,

Anónimos pró-7RA. (sempre com ponto final)

 

Enviar um comentário

<< Home