quinta-feira, novembro 13, 2008

Linha do Douro


Troço entre Pocinho e Barca dAlva

Revitalização da linha do Douro hoje em debate

O chefe de Estrutura de Missão do Douro vai apresentar um estudo sobre o troço entre Pocinho e Barca d Alva, em Figueira de Castelo Rodrigo.
A Comissão de Revitalização da Linha do Douro reúne-se hoje para debater e discutir um projecto para a recuperação do troço entre Pocinho e Barca dAlva.

Será apresentado um trabalho da autoria do chefe de Estrutura de Missão do Douro, Ricardo Magalhães, em que realça os «valores concretos e necessários para revitalizar e manter o troço», sendo ainda referido o modelo de negócio para a sua gestão futura, refere a Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo, vila que acolhe a reunião às 11 horas.

O relatório surge onze meses depois da Convenção de Barca dAlva, quando três dezenas de entidades da região do Douro uniram esforços para reactivarem daquele troço ferroviário.

Uma decisão justificada «por se tratar de um investimento âncora para o desenvolvimento de todo o vale do Douro» refere a nota. O troço tem 28 quilómetros e está desactivado há mais de duas décadas.

A Comissão de Revitalização da Linha do Douro é composta pelos presidentes de câmara de Figueira de Castelo Rodrigo, Torre de Moncorvo, Vila Nova de Foz Côa, Peso da Régua, Marco de Canaveses, Freixo de Espada-à-Cinta, o chefe de Estrutura de Missão do Douro, o director do Museu do Douro e a presidente da Diputación de Salamanca.



© Diário de Trás-os-Montes
.

2 Opiniões

At quinta nov 13, 06:20:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalsitas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

Ainda bem que esta apresentação se vai realizar em localidades situadas no interior do País (até que enfim), nomeadamente da futura Região Autónoma de Trás-os-Montes e Alto Douro.
O projecto a apresentar é algo de muito positivo para a recuperação e revitalização de uma estrutura ferroviária histórica e de grande importância não para transporte como para turismo (não esquecer as restantes na mesma Região e tantas outras na Região Autónoma de Entre Douro e Minho e na Região Autónoma da Beira Interior), a servir de complemento ao transporte turístico fluvial.
Contudo, será determinante que seja imprimida mais ambição a este projecto com o seu alargamento s Salamanca, na Región Autónoma de León Y Castilla, ainda numa complementaridade desejável com o transporte fluvial, a benefício do turismo regional de ambos os lados da fronteira.

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)

 
At domingo dez 13, 01:42:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

É necessário da vida naquela zona do Douro que muitos cativa pelas belas paisagens que possui junto ao rio.Estive no Pocinho,predomina a calma...Espero que esse projecto se venha a concretizar e potencializar o turismo naquela regiao.

 

Enviar um comentário

<< Home