Trás-os-Montes está pior do que nunca

Eurodeputada diz que Trás-os-Montes está pior do que nunca

Ilda Figueiredo defende que a salvação de Trás-os-Montes está dependente da realização de um Programa de Desenvovimento Integrado que deveria avançar urgentemente com a regionalização. A cabeça de lista da CDU nas eleições europeias veio ao distrito de Bragança e sentiu que há uma "profunda indignação."

"O comércio ameaça fechar, a agricultura não tem apoios e os jovens não encontram empregos." A eurodeputada comunista não tem dúvidas que a região está pior do que nunca.É por isso que Ilda Figueiredo defende a necessidade urgente da regionalização e da elaboração de um Programa Integrado de Desenvolvimento para Trás-os-Montes.

Uma forma de ser a própria região a estabelecer as politicas de desenvolvimento prioritárias e ganhar verbas comunitárias que continuam a ser desviadas para o litoral.Na deslocação a Bragança , Ilda Figueiredo mostrou uma grande preocupação com a emigração, que parace ser um fenómeno crescente, face à falta de emprego para os jovens na região.

|RBA|

Comentários

Afonso Miguel disse…
José Silvano é um dos homens-fortes de Trás-os-Montes. Um político que se tem batido pelas causas que melhor servem os interesses da sua terra (Mirandela) e da sua região, muitas vezes contra o seu partido e contra os políticos centralistas de Lisboa e neocentralistas do Porto. Por exemplo, é um dos poucos políticos que está a tentar impedir que se faça a maior asneira do século em Trás-os-Montes, a submersão da Linha do Tua.

É uma pessoa incómoda mas, penso eu, tem carácter. Fazem falta pessoas assim. Pelo menos aqui, na Beira Interior
Anónimo disse…
O José Silvano tem toda a razão.
Mas, também corre o risco de se transformar numa espécie de Hugo Chavez e dar um valente trambolhão.
É a história da ambição desmedida...
Afonso Miguel disse…
Caro Anónimo:

Espero bem que não. Portugal não é a Venezuela. E em Trás-os-Montes existem muito mais políticos com uma certa qualidade, e figuras de proa capazes de assumir a luta pela região.
Anónimo disse…
Caro Anónimo,

O nosso País tem uma especialidade que nenhum outro conseque igualar mas que não nos tem trazido qualquer vantagem nem material nem cultural: a etiquetagem.
Pode até o Presidente da Câmara Municipal de Mirandela possuir todas as valências e capacidades para dar um forte empurrão ao movimento da regionalização que de nada lhe valerá por já ter no lombo a etiqueta (sempre condicionadora) de um qualquer bolivariano vulgar de Lineu. Estes são os habituais critérios objectivos de escolha e/ou de nomeação.
Como é bela a inveja em Portugal.

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)