terça-feira, julho 14, 2009

PIB per capita 2007 - NUTS II e III



2 Opiniões

At terça jul 14, 03:35:00 da tarde, Blogger Antonio Almeida Felizes said...

Da análise do "post" anterior - o caso de Castela e Leão (Espanha) - ressalta que as disparidades provinciais se situavam, em 2006, nos 1,44 . Em Portugal (2007) as disparidades entre NUTS III - Lisboa/Tâmega - regista um rácio de 2,70.

 
At domingo jul 26, 06:32:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

No caso particular da MADEIRA podemos verificar que a Regionalizacao funcionou bem em termos de contribuir para uma substancial elevacao do P.I.B.
A Madeira passou de um das piores posicoes no pais em 1974 para a segunda posicao, logo a seguir a Grande Lisboa!

Mas as razoes de tal sucesso prenden-se muito com o facto do povo da Madeira ter sabido escolher para o governar um grupo de gente ideologicamente centrista, trabalhadora, bairrista e competente.

Nao e por acaso que Alberto Joao Jardim -- por muito que tal custe as Esquerdas de Portugal continental engulir... -- foi eleito uma vez e outra por um eleitorado que percebeu desde o principio a importancia de haver ESTABILIDADE e nao embarcar em projectos progressitas idioticos que so servem para os politicos enriquecerem.

Por outras palavras, na Madeira fez-se tudo ao contrario do modo como tem sido feito no Continente e, embora sendo uma regiao periferica, tal resultou em enorme surto de progresso.

Porem, nao ha qualquer garante que o mesmo swe repita num Tras-Os-Montes ou Alentejo regionalizados se as forcas politicas forem as mesmas que estao hoje na Assembleia da Republica e por detras do desastre que tem sido a governacao de Portugal a partir de Lisboa por elites politicas que de amor patrio (bairrismo ou nacionalismo serviriam )pouco tem.
Renato Nunes
Carolina do Sul, E.U.A.

 

Enviar um comentário

<< Home