domingo, março 07, 2010

Cavaco e a Regionalização

Por José Carlos Pereira,

Já ontem aqui se escreveu sobre a entrevista de Cavaco Silva ao jornal espanhol, ou melhor, catalão, "La Vanguardia", nomeadamente sobre a comparação que o presidente da República fez entre as contas públicas de Portugal e da Grécia.

Detenho-me agora na temática da regionalização, que Cavaco abordou também nessa entrevista - a propósito, não era o presidente que costumava dizer que não falava para o exterior sobre assuntos internos?

Pois bem, Cavaco decide assumir conclusões definitivas sobre a regionalização no nosso país e diz que o resultado do referendo realizado foi "una señal muy clara sobre la fortaleza de nuestra identidad étnica, lingüística y cultural. El 60% de los portugueses rechazó la regionalización de Portugal porque la consideraba un invento de los políticos". Importa-se de repetir?

Todos sabemos que por vontade de Cavaco Silva nunca haveria regionalização. Está no seu direito. Conhecesse ele o país profundo e provavelmente teria outra opinião sobre o modo como Portugal está inclinado para a centralista capital, onde tudo se decide, mesmo aquilo que nada diz ao poder de Lisboa.

O que não se reconhece ao presidente é esta vontade de "matar" o tema, dando-o como arrumado em definitivo e catalogando-o como uma invenção de certos políticos que querem pôr em causa a nossa identidade étnica, linguística e cultural.

Haja dó!
.

1 Opiniões

At segunda mar 08, 10:52:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Em primeiro lugar estes tristes que colocaram aqui este posta deviam ter vergonha, declarações infelizes são as destes senhores, o Cavaco é um patriota e como tal contra e bem a regionalização, essa armadilha que os castelhanos nos querem lançar.

Estes tristes que andam para aqui armado sem regionalista, pois fiquem sabendo que um dia destes você se gente como vocês feita com os castelhanos vai ter problemas com a justiça em Portugal, quando ele passar a funcionar, deixar de estar nas maõs de maçónicos como o Noronha do Nascimento e começar a julgar estes traidores que querem rebentar com esta nação milenar chamada Portugal, ou pensa que esta bandalheira vai durar sempre, preparem-se porque há quem ande de olho em vós, cambada de traidores iberistas do Porto.
Ponde-vos fino.

Somos um estado-nação que começou no Minho, e agora vêm estes tristes do Porto querer destruir isto em favor de uma federação com sede me Madrid.

Ouçam lá eu não nasci ontem, a Regionalização não é um fim em si mesmo, é sim um meio para atingir um fim e esse fim é o iberismo e o leviatão da ibéria, sendo assim a regionalização é uma armadilha que os castelhanos querem lançar sobre Portugal através do seu boy de serviço, de nome IBERÒCRATES e de mais meia dúzia de traidores que subornaram e compararam no Porto, refiro-me a Menezes, entre outros notáveis.

Perguntem ao traidor do Saramago ou ao Mário Soares se eles são a favor da regionalização?

Claro que ambos vão dizer que sim, são os dois uns traidores de merda, esse filhos da puta, por isso você e quem defende essa merda da regionalização estão do lado dos que fazem o jogo dos castelhanos, é obvio, o objectivo dos castelhanos é dividir Portugal, balcanizar o pais para depois nos lançar a luva aos fim de 900 anos.

A regionalização já foi chumbada pelos portugueses e se já no mapa das 9 regiões era perigosa para o pais, no mapa das 5 seria o suicídio total, nem pensar dar a esses regionalistas fanáticos do porto o controle sob Trás-os-Montes e o Minho, nem pensar nisso, isso era dar ao porto uma massa critica que o porto não tem e um perigo para o pais.

O vosso “norte cargoo”, esse vosso pseudo-pais do douro para cima só existe na cabeça de meia dúzia de fanáticos regionalista do Porto que em comum tem o facto de serem adeptos do FCP, e que querem usar a politização do futebol para dividir o pais.

Esse vosso norte acaba em Gondomar e em Gaia, nem sequer atinge os limites do distrito do Porto, porque em Penafiel já é o vale do Sousa quanto mais englobar Trás-os-Montes e ao Minho, essa sim regiões históricas do pais criadas no séc. XV, ao contrário deste "norte" inventado á depois do chumbo de 1998.

O pais já está pouco endividado ainda ia-mos arranajar ai mais tachos para as matilhas de caciques no desemprego, com governos regionais, com presidentes e secretários para tudo e mais alguma coisa, mais uma carrada de tachos e mais um nível na administração do estado com a a consequente burocracia associada que resultaria ainda em mais corrupção, e isto só para arranjar tachos para estes dementes regionalistas do Porto.

Tenha juízo e feche o blog, ponha-se fino, porque no futuro se não muda de vida vai ter problemas.
Por fim, deviam ter vergonha de criticar o Cavaco, esse sim um grande patriota, algarvio mas que nunca quis sequer ouvir falar disso de regionalização, não é como esse ignóbil desse Mendes Bota e desse Macário, essa gente não tem categoria para estar num partido de direita, esses traidores de merda.

Ide trabalhar chulos.

 

Enviar um comentário

<< Home