segunda-feira, março 15, 2010

Gestão centralizada: um empecilho ao desenvolvimento

Penamacor quer gerir Serra da Malcata

O pedido voltou a ouvir-se na assembleia municipal do concelho raiano, que quer gerir a reserva a meias com o Sabugal.

A Câmara Municipal de Penamacor quer gerir a Reserva Natural da Serra da Malcata em conjunto com o município vizinho do Sabugal. A vontade não é nova mas foi reafirmada pelo presidente da autarquia.

“Continuaremos a dizer aquilo que sempre dissemos: a Reserva da Malcata tem de ser posta aos serviço das populações de Penamacor e do Sabugal e não o contrário”, disse Domingos Torrão na última reunião da assembleia municipal, onde se ouviram críticas em relação à gestão da área natural.

Rui Marcelo, membro da bancada socialista, considera que a Malcata é o maior trunfo do concelho e que por isso “é hora de o rumo desta área ser outro que não o do esquecimento, do fundamentalismo e inactividade”. Na opinião do eleito a Malcata tem de se abrir ao país.

“Faça-se depressa o Lince Parque mas trabalhe-se também em tornar a natureza única da Malcata num bem ao alcance de quem o aprecia e dá valor”, disse Rui Marcelo.

Domingos Torrão entende que com a gestão partilhada com o município do Sabugal – em cujo território também fica a reserva - “creio que ficaríamos todos a ganhar (…) houve a reorganização de serviços e aquilo que vimos foi a saída de técnicos, a saída de equipamentos e sinceramente a melhoria até agora tem sido muito escassa”.

O Reconquista contactou o presidente da Câmara Municipal do Sabugal no sentido de obter uma posição sobre o assunto, o que não foi possível até ao fecho desta edição.

Num discurso virado para o potencial turístico do concelho, Rui Marcelo chamou ainda a atenção para a necessidade de intervir noutros aspectos como a aposta na divulgação através da página da autarquia na internet e acesso gratuito a esta em todas as freguesias ou no reforço da limpeza e reciclagem.

Pedido não é novo

A intenção das câmaras municipais de Penamacor e do Sabugal em gerirem a Reserva Natural da Serra da Malcata não é de agora. Em Janeiro de 2007 o assunto fazia a primeira página do Reconquista, que dava conta da apresentação do assunto na Assembleia Municipal do Sabugal por parte de um deputado municipal daquele concelho. A ideia seria bem recebida em Penamacor, onde as críticas à gestão da reserva – tal como hoje - também tiveram eco.

As autarquias afirmavam à época a necessidade de alterar o plano de ordenamento para incentivar os investimentos no perímetro da Malcata, com Domingos Torrão a afirmar que não queria uma serra apenas para os estudiosos. Por seu lado o então presidente do Instituto da Conservação da Natureza, João Menezes, esclarecia em entrevista ao Reconquista que as autarquias criticavam um plano de ordenamento “com o qual, aliás, concordaram aquando da sua revisão e aprovação apenas há dois anos”.


Jornal Reconquista (Castelo Branco, Beira Interior)

11/03/2010