quinta-feira, março 11, 2010

Futuro do aeroporto" Francisco Sá Carneiro.

Governo promete gerir Sá Carneiro com autarcas

CARLA SOARES |JN|

António Mendonça, ministro das Obras Públicas, prometeu, ontem, que "a Junta Metropolitana do Porto (JMP), representando interesses e forças locais, terá um papel importante na gestão e aproveitamento comercial do aeroporto" Francisco Sá Carneiro.

Numa reunião com Rui Rio, deixou ainda claro que as auto-estradas serão portajadas, com o autarca a reclamar um critério único para todo o país.

No final do seu primeiro encontro formal com o líder da JMP, o ministro disse que as posições manifestadas por Rui Rio perante a privatização da ANA "não são preocupações válidas". "Não têm razão de ser porque podem ser perfeitamente resolvidas no quadro de mecanismos regionais previstos nas bases de concessão", que "permitem fazer uma gestão dos aeroportos tendo em conta os interesses locais", reforçou António Mendonça aos jornalistas. "Uma gestão integrada não significa que não haja visões específicas", destacou, igualmente.

Porém, não respondeu à reivindicação dos autarcas e associações regionais: a de uma gestão autónoma do aeroporto Francisco Sá Carneiro, "decisiva" num quadro de privatização da ANA. Rui Rio vincou que não há uma posição convergente. Mas "há uma evolução do ministro Mário Lino para este ministro" porque o anterior governante tinha "uma posição fechada, contrária à da Área Metropolitana do Porto".

"Este ministro disse que ia analisar com cuidado os nossos argumentos", explicou, embora ciente de que António Mendonça segue "o caminho que herdou".

Divergência há também na introdução de portagens. "Não é sensato portajar no Norte e não no Sul", reclamou Rui Rio, defendendo "um critério igual para todos". Da reunião com o ministro, concluiu que as SCUT "vão ser portajadas" a Norte.

4 Opiniões

At quinta mar 11, 12:36:00 da tarde, Blogger JOSÉ MODESTO said...

Aonde param as vozes politicas do Norte...Rui Rio disse-o bem, existem demasiados preconceitos sobre esta matéria.
A Capital tem algo que não se enquadra no resto do país: PODER só e simplesmente PODER.

Saudações Marítimas
José Modesto

 
At quinta mar 11, 12:42:00 da tarde, Blogger JOSÉ MODESTO said...

Actualmente e sobre a matéria da privatização do aeroporto do Porto só três vozes surgem na sua defesa:
Rui Moreira - Rui Rio - Luís Filipe Menezes.
É necessária e urgente uma corrente politica com vista á sua privatização, Onde param as outras vozes?
E porque não uma maior participação dos Empresários Nortenhos?

Saudações Marítimas
José Modesto

 
At sexta mar 12, 12:40:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Com exemplos deste não sei onde é que estes senhores do Porto querem chegar, o Meneses é um traidor iberista feito com os castelhanos que até já veio defender o ensino do castelhano em Portugal a partir da primária, isto de alguém que se encontra casado com uma senhora de ascendência espanhola é grave e dá para desconfiar.

Em relação ao Rui Moreira esse anda a ver se promove para chegar a presidente do FCP, de resto não dá uma para a caixa.

O Rio é o único que até tem razão com o TGV, porque realmente não devia parar a linha do TGV porto lisboa, deviam parar todas, e em primeiro lugar a que vai para madrid, esse que representa um perigo para a soberania do pais.

Em relação à CAPITAL do pais estes senhores regionalistas do porto deviam-se lembrar que Lisboa é capital de Portugal desde o séc. XII, mais concretamente desde 1256 sendo elevada a capital do reino por d. Afonso III, 5º reino de Portugal, ou seja, não foi ontem nem na semana passado que meia dúzia de senhores decidiram que Lisboa seria a capital do pais, já foi há quase 800 anos.

Pela conversa destes fanáticos regionalistas do Porto parece que o Porto é que tem que passar a ser a capital de Portugal, o Porto nunca foi capital de nada nem nuca há-se ser, e convêm lembrar que antes de Lisboa ser a capital do pais foi-o em primeira instancia Guimarães e depois Coimbra, nunca o Porto.

Em relação ao vosso “norte”, isso acaba em Gondomar.

Em Penafiel já fica o vale do Sousa.

Quanto mais chegar ao Minho e a Trás-os-Montes.

Para lá do Marão mandam os que lá estão.

Viva Portugal uno e indivisível.

Cumprimentos.

 
At segunda mar 22, 09:39:00 da tarde, Blogger Pedro said...

Se calhar está na hora de mudar a capital! Falta ser o Porto.

Já vimos que com a capital em Lisboa não vamos lá!

A capital deverá ser numa cidade de exemplo, numa cidade onde o trabalho seja o exemplo. E essa é o Porto!


Em todo o caso nem é esse o problema.

 

Enviar um comentário

<< Home