terça-feira, março 09, 2010

Mitos sobre a Regionalização: I - novos centralismos?

A regionalização servirá para criar novos centralismos?


Todos os países desenvolvidos são regionalizados. Todos, excepto Portugal e a Grécia. E em nenhum país regionalizado existe esse problema. Numa gestão de proximidade é mais difícil criar centralismos do que numa gestão nacional.

Por outro lado, é interessante verificar que os únicos dois países em que se fala do centralismo como um problema grave são precisamente os dois que não estão regionalizados- Portugal e a Grécia. Há uns anos também se falava no centralismo francês, mas até a França já sentiu a necessidade de se regionalizar, porque estava, face à incapacidade de uma gestão nacional-centralizada dar frutos, a perder terreno para as suas congéneres como a Espanha ou a Alemanha.

Ainda quanto aos centralismos regionais, o modelo que está a ser desenvolvido em Portugal evita-os de uma maneira muito prática: desconcentrando serviços pelas cidades de cada região. Espero que tal resulte naquilo que se fez nos Açores, em que não existe uma capital, mas sim 3 cidades-sede do poder regional. E não se fala em centralismo nos Açores, pois não?


Afonso Miguel


Etiquetas: , ,

1 Opiniões

At terça mar 09, 11:37:00 da tarde, Anonymous Paulo Rocha said...

Também eu sou defensor de regiões administrativas que não concentrem os seus serviços numa só cidade.

Mesmo em termos políticos podemos ter a Junta Regional sediada numa determinada cidade da região e a Assembleia Regional noutra.

 

Enviar um comentário

<< Home