terça-feira, março 09, 2010

Personalidades do Norte criticam PEC


Rui Moreira, presidente da Associação Comercial do Porto, D. Manuel Clemente, Bispo do Porto, Guilherme Pinto, presidente da Câmara de Matosinhos, criticaram nesta terça-feira o adiamento de projectos para o Norte no Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), apresentado ontem na Assembleia da República.

O grande exemplo dado foi a ligação em alta velocidade entre Porto-Vigo e Porto-Lisboa, suspensa por dois anos.

As personalidades de diversos quadrantes sociais e políticos da Invicta falavam à margem do Fórum para o Desenvolvimento da Região Norte. A terceira edição do certame decorreu na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e contou também com a presença de João Teixeira Lopes, deputado do Bloco de Esquerda, e Hélder Santos, geógrafo.

O PEC, apresentado ontem pelo primeiro-ministro aos partidos, tem como objectivo principal controlar as contas públicas até 2013 na tentativa de reduzir o défice para três por cento.

Além do adiamento de parte do projecto TGV, o PEC prevê cortes de despesas em capital humano, a criação de um novo escalão de IRS, a limitação do endividamento e dos salários nas empresas públicas, privatizações, entre outras medidas de contenção orçamental.

@Alice Barcellos