segunda-feira, setembro 13, 2010

PSD: Plataforma Construir Ideias discute regionalização

A Plataforma Construir Ideias promove na próxima semana uma conferência internacional sobre organização do território, uma iniciativa que não tem como objetivo discutir a regionalização, apesar de «nenhum debate ser recusado».

Em declarações à Lusa Rogério Gomes, um dos organizadores da iniciativa que contará com a presença do líder do PSD, adiantou que se trata de uma «conferência internacional» sobre sistemas territoriais, ou seja, a forma como os países organizam a sua administração territorial, como é que funcionam as câmaras, regiões e a administração central.

A conferência promovida pela Plataforma Construir Ideias, um espaço reflexão lançado por Pedro Passos Coelho quando ainda não tinha chegado à liderança do partido, irá realizar-se dia 15 de setembro, no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, e contará com a presença de políticos e investigadores de sete países europeus com «uma dimensão demográfica e territorial» semelhante à portuguesa.

Além do líder do PSD, que estará presente na sessão de abertura da conferência, e de representantes de países como Holanda, Áustria, Alemanha, Polónia ou Suécia, irão ainda participar o presidente dos Autarcas Social Democratas, Manuel Frexes, e o presidente da Associação Nacional de Municípios, Fernando Ruas.

Questionado se a regionalização será um dos temas em debate na conferência, Rogério Gomes, que é também presidente da Urbe – Associação Nacional do Ambiente e Organização do Território, disse que o tema central não será esse, apesar de «nenhum debate ser recusado sobre essa matéria».

«O PSD como é sabido está muito longe de recusar qualquer debate sobre as questões do território, nós infelizmente em Portugal temos cometido o erro de afunilar muito essa discussão sobre o tema meramente regional, sobre o qual se declara mais do que se estuda», salientou.

Contudo, acrescentou, a conferência será uma reunião com sete países europeus «em que vai ser discutida a forma como a administração do território é levada a efeito, designadamente em matéria regional, mas também em matéria local, também em matéria central». «Nada é recusado», frisou.

Relativamente à regionalização, o líder do PSD já disse ter uma posição favorável à chamada «descentralização administrativa», alterando a Constituição para «permitir a criação de uma região piloto» que sirva de experiência nesta matéria.

|JA/AL|
.

Etiquetas:

1 Opiniões

At segunda set 13, 10:04:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

As iniciativas que não são "nm carne nem peixe" acabam por dar em nada.
Os seus efeitos serão perfeitamente inócuos, assim como as regiões-piloto, merecedoras até de alterações constitucionais.
Tudo isto não é para acreditar. Céleres no que não devem fazer. Cágados no que têm de fazer.
Os políticos procedem exactamente ao contrário do que têm de fazer, mas deveriam lembrar-se que, ao gerirem o Orçamento de Estado, esse dinheiro nunca será deles, pois apenas estão mandatados para isso, nada mais. Enquanto governantes não são nem nunca serão "donos" de nada público e seria bom que, ao exercer funções governativas, se lembrassem disso e de que trabalham (deveriam) para o desenvolvimento da sociedade: económico, social, cultural, ecológico, autosustentado e equilibrado.
Pelos vistos, parece que é muito para eles, infelizmente.

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)

 

Enviar um comentário

<< Home