quarta-feira, outubro 13, 2010

Regiões fronteiriças perdem competitividade com aumento do IVA

Valença perde 5% de competitividade fiscal face à Galiza com aumento do IVA

O presidente da Câmara Municipal de Valença, Jorge Mendes (PSD), criticou hoje o anunciado aumento do IVA para 23%, sublinhando que o comércio da cidade perderá 5% de competitividade fiscal face à Galiza.

"Bem sei que Portugal é uno, mas a tomada destas medidas de forma cega afectará toda a actividade comercial das regiões de fronteira, pondo em causa a dinâmica deste sector, sustentáculo do emprego e riqueza", referiu Jorge Mendes.

O autarca falava na sessão solene de recepção ao Presidente da República, Cavaco Silva, que visitava o concelho de Valença.

Fazendo eco de "algumas das inquietações" das populações locais, Jorge Mendes referiu-se ainda à necessidade de Valença ter serviços de saúde de qualidade 24 horas por dia e criticou a imposição de portagens nas auto-estradas sem custo para os utilizadores (SCUT), "quando outras regiões mais ricas de Portugal continuam isentas".
.

Etiquetas: