sábado, dezembro 04, 2010

Aeroporto Sá Carneiro bate recorde em 2010

Aeroporto chega este mês aos 5 milhões de passageiros e está na hora de expandir

Em contraciclo com aeroportos de todo o Mundo, o aeroporto de Francisco Sá Carneiro já cresceu 17% e vai encerrar o ano com mais de cinco milhões de passageiros - a capacidade máxima prevista. E continua a somar destinos, com Casablanca a partir deste mês.

O Plano Director do Aeroporto Francisco Sá Carneiro estabeleceu o objectivo "2010-5M" e o Porto cumpriu: ainda este mês, de acordo com as projecções da ANA - Aeroportos de Portugal, cerca de 5,15 milhões de passageiros terão passado por aquele terminal este ano. Com uma capacidade actual para cerca de cinco milhões de passageiros, ou com um controlo de tráfego aéreo capaz de lidar com 16 a 20 movimentos por hora, a ANA teve de antecipar a expansão.

Um Centro Logístico de Carga Aérea, o prolongamento do caminho de circulação nascente e a introdução de novos sistemas de aterragem na cabeceira sul da pista, investimentos "em curso há algum tempo", permitirão aumentar "mais de 50% a capacidade de servir a procura, que se espera venha a verificar-se no final de 2012".

O aeroporto de Francisco Sá Carneiro vai encerrar o ano com um crescimento superior a 17%, uma situação "completamente atípica num cenário de recessão", de acordo com o director Fernando Vieira. Um número que rivaliza com os melhores da Europa, dado que, este ano, apenas o aeroporto de Barcelona regista mais de 18% de crescimento.

Reconhecendo que tal crescimento muito deve às companhias de aviação "low cost", o director do aeroporto também está ciente que "as novas rotas não vão continuar a crescer para sempre", pelo que a atenção estará focada, em 2011, na promoção. "Temos de convencer mais pessoas a usar o transporte aéreo".

"Já há muito tempo que não anunciávamos uma rota nova de uma companhia regular", congratulou-se Fernando Vieira, durante a apresentação da nova rota da Royal Air Moroc (RAM) entre Porto e Casablanca, a iniciar no próximo dia 18 com três frequências semanais. A companhia marroquina já opera em Lisboa com um voo diário para Casablanca e, desde o passado dia 1 de Novembro, para Marraquexe, estando confiante na aposta em Portugal.

|JN|
.

Etiquetas: