terça-feira, dezembro 28, 2010

João Rosado, presidente da ACRAL

João Rosado, presidente da Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve:

"Quando o PSD nos pediu a nossa opinião sobre o Orçamento de Estado de 2011, deixámos o repto para que os dois partidos do eixo do poder no Algarve, avançassem para um pacto de regime em termos daquilo que é a estratégia do que a região deve ter nos próximos anos. Andamos a pensar a curto prazo e os políticos têm de ter essa visão a médio e longo prazo. Como o nosso lobbie de políticos algarvios em Lisboa é cada vez menor, seria bom que nos unissemos em altura de crise. Isso será o principio da regionalização que todos nos defendemos. Quero deixar o repto para que os partidos se unam, para que possamos todos trabalhar para essa estratégia: políticos, sociedade civil e poder económico."

"Em primeiro lugar, temos de falar da regionalização, que é um bem essencial para o Algarve. O eixo estratégico para o Algarve deverá ser fruto de um debate alargado. O que é que a região quer? O que devemos fazer para proteger o que é nosso? O que podemos fazer do mar? Temos portos de pesca e marinas em número suficiente? Ninguém melhor que os algarvios para definir esta estratégia."

in O Algarve, 26/11/2010

Etiquetas: