quinta-feira, dezembro 02, 2010

A regionalização só não avançou porque Sá Carneiro morreu ...

O ex-ministro da Economia do governo de António Guterres, Luís Braga da Cruz, afirmou que Portugal já estaria regionalizado e, portanto, com melhores indicadores económicos e sociais se o antigo primeiro-ministro Sá Carneiro não tivesse morrido.

"Se Sá Carneiro não tivesse morrido, não tenho dúvidas que tínhamos hoje o país regionalizado e tínhamos os indicadores muito melhores", afirmou Braga da Cruz.

O, também, ex-presidente da Comissão de Coordenação da Região Norte referiu que, "ao arrumar uns papéis", descobriu recentemente o Programa Eleitoral da Aliança Democrática (AD), que definia claramente como objectivo a criação de regiões administrativas.

Na opinião de Braga da Cruz, a regionalização só não avançou porque morreu, em Dezembro de 1980 em Camarate, o então líder da AD e do PPD/PSD, Francisco Sá Carneiro.
.

Etiquetas:

1 Opiniões

At sexta dez 03, 08:24:00 da tarde, Blogger templario said...

Ora aqui está um excelente exemplo de um regionalista, coisa mais ridícula: Se ele não morresse.... Essa é muito boa! Então a regionalização está dependente de uma pessoa, de um político?

Valha-nos a senhora da agrela, não há santa como ela.

Que mediocridade, que estupidez, que idiotice.

 

Enviar um comentário

<< Home