quinta-feira, junho 02, 2011

Regionalização e os Partidos: PDA- Partido Democrático do Atlântico

PDA- Partido Democrático do Atlântico
Presidente: Manuel Costa
Concorre a 9 círculos eleitorais: Açores, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu e Guarda

O PDA sempre se assumiu a Regionalização como bandeira, quer nos Açores, onde se localiza a sua sede, quer na Madeira e no Continente.

Em 2011, nas listas do PDA concorrem elementos do Movimento Partido do Norte (MPN), movimento recentemente criado com o objectivo de defender a Regionalização na zona norte do País. Assim, o PDA apresenta listas a todos os círculos que englobam as regiões de Entre-Douro e Minho e Trás-os-Montes e Alto Douro.

Segundo Pedro Baptista, dirigente e fundador do MPN, esta aliança entre o MPN e o PDA surgiu para «intervir no debate político de forma a possibilitar a actuação séria e concertada de todos os agentes políticos empenhados na criação das regiões administrativas para que o que aponta a Constituição».

Apesar de terem solicitado a alteração da denominação com que se apresentam a estas eleições, os responsáveis do PDA e do MPN não conseguiram que a designação deste último constasse nos boletins de voto, pelo que as suas listas aparecerão identificadas unicamente como PDA.

O PDA tem procurado, nesta campanha, afirmar-se como pólo aglutinador dos Regionalistas, defendam eles qualquer modelo, embora tenha vindo a público afirmar que «defendemos cada vez mais uma autonomia regional e até a criação de uma região autónoma do Norte à semelhança da dos Açores, e não é por acaso que nós fazemos esta inserção no Partido Democrático do Atlântico, que tem sede nos Açores».

Ao mail que enviei a todos os partidos e coligações concorrentes pedindo esclarecimentos sobre este tema, o PDA respondeu com alguns comentários no nosso blogue, que colocarei no post seguinte.

João Marques Ribeiro


Etiquetas: , , ,