quarta-feira, junho 01, 2011

Trás-os-Montes quer transformar resíduos azeite em mais-valia

A região transmontana produz anualmente cerca de 100 milhões de toneladas de azeite sendo que um projecto-piloto de âmbito europeu pretende transformar o valor idêntico de resíduos que gera numa mais-valia económica e ambiental.

O projecto OiLCA é apresentado amanhã em Mirandela e tem como finalidade calcular, nos próximos dois anos, a pegada de carbono do sector e encontrar métodos de reduzir os impactos ambientais, segundo disse hoje à Lusa o presidente da Associação de Olivicultores de Trás-os-Montes e Alto Douro (AOTAD).

De acordo com António Branco, a associação é uma das parceiras do projecto que será desenvolvido em Trás- os-Montes e Alto Douro, uma das principais produtoras nacionais, mas que tem como propósito ser alargado, no futuro, ao resto do país.

Segundo explicou, o projecto OiLCA envolve cinco parceiros portugueses, espanhóis e franceses e em cada um dos países será desenvolvida uma experiência piloto idêntica à transmontana.

O trabalho começará por um levantamento de todo o sistema de produção e da quantidade de resíduos produzidos nos 124 lagares transmontanos.

|Lusa|
.