domingo, julho 31, 2011

NORTE CONJUNTURA - 1.º Trimestre 2011

  1. No 1º trimestre de 2011, o PIB português diminuiu 0,6% em volume, em termos homólogos (tinha crescido 1,0% no trimestre anterior), penalizado sobretudo pela evolução da procura interna.
  2. A taxa de desemprego na Região do Norte foi de 12,8%, no 1º trimestre de 2011. A quebra de série ocorrida no Inquérito ao Emprego, produzido pelo INE, não teve um efeito evidente na taxa de desemprego do Norte, que anteriormente (no 4º trimestre de 2010) era de 12,7%.
  3. As exportações da Região do Norte terão aumentado, em valor, cerca de 18,7%, em termos homólogos, no 1º trimestre, enquanto as importações terão crescido 22,9%, em valor. A nível nacional, observaram-se fortes crescimentos dos índices de preços implícitos nas exportações e nas importações.
  4. Os rácios de crédito vencido mostram um aumento do incumprimento bancário por parte das famílias e das empresas e são ligeiramente mais elevados na Região do Norte do que a nível nacional.
  5. As indústrias tradicionais do Norte (nomeadamente, o fabrico de têxteis, o vestuário e o calçado) registaram, a nível nacional, um crescimento do volume de negócios no 1º trimestre de 2011.
  6. A inflação, impulsionada pelos preços dos bens energéticos, aumentou e atingiu, na Região do Norte, 4,0% na média do 1º trimestre.
  7. No final do 1º trimestre de 2011, a taxa de realização de fundo (fundo executado em % do valor de fundo implicado no conjunto de operações aprovadas) global do QREN na Região do Norte era de 40,5%
|CCDR-Norte Conjuntura|
.

Etiquetas: