sábado, julho 16, 2011

Regionalização não é prioridade para o Governo

O secretário de Estado da Administração Local, Paulo Júlio, afirmou que a regionalização não é prioridade do Governo, depois de os municípios terem admitido discutir a fusão de autarquias no âmbito de uma reorganização administrativa.

Durante o seu discurso na sessão de abertura do congresso, o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas, tinha admitido discutir a supressão de autarquias no quadro de uma reorganização "de toda a estrutura do Estado" e da criação das regiões administrativas.

"A abolição de municípios, por si, não resolve problema algum, antes os cria e aprofunda", declarou Fernando Ruas.

No entanto, à margem do congresso, o secretário de Estado Paulo Júlio referiu aos jornalistas que o Governo tem outras prioridades.

"Há um plano de emergência social que é preciso colocar no terreno, há um plano de emergência financeiro e um plano de emergência económica que é fundamental. A Regionalização não é um tema que está na agenda", disse o secretário de Estado Paulo Júlio.

Mais de mil autarcas estiveram reunidos em Coimbra no XIX congresso da ANMP, sob o lema "Ao Serviço de Portugal e dos Portugueses', que tem como principais temas a situação financeira dos municípios no contexto da crise económico-financeira do país, o endividamento das autarquias, 'as competências exercidas pelos municípios sem os correspondentes meios' e a distribuição de verbas do QREN.

|Lusa|
.

Etiquetas: