quinta-feira, janeiro 05, 2012

Norte: NELO um líder mundial !

Caiaques feitos à medida de campeões olímpicos.

A seis meses do início dos Jogos Olímpicos de Londres, Nelo tem já uma certeza: 75% das equipas qualificadas vão usar embarcações suas. É esta a força de um líder mundial.

Começou a fazer canoas aos 17 anos, numa garagem de uma casa abandonada em Vila do Conde, e 34 anos depois, a cerca de seis meses dos Jogos Olímpicos, Manuel Ramos, mais conhecido como Nelo, tem uma certeza: 75% das equipas qualificadas para Londres vão usar embarcações suas. Resta saber se conseguirá repetir o feito dos Jogos Olímpicos de Pequim, nos quais conseguiu 20 das 36 medalhas distribuídas na canoagem.

Começou por se dedicar à produção de caiaques e canoas de competição, tendo depois alargado a produção a embarcações de recreio. Mas nunca perdeu de vista que a sua área de interesse era verdadeiramente a alta competição, com barcos de alta qualidade, e procurou novos mercados, começando pela Grã-Bretanha, onde a exigência era maior, tanto ao nível de praticantes como de construtores instalados.

Com mais de 30 mil embarcações de diferentes modelos construídas, através das mais variadas técnicas e construções, os primeiros modelos de desenho próprio datam do final da década de 80, e em meados da década de 90 nasceu o primeiro modelo desenhado de raiz. "Atualmente, todos os modelos são desenhados e concebidos por nós", explica. E para isso conta com pessoal especializado e técnicas avançadas, a colaboração de um engenheiro naval e do engenheiro responsável pela I&D, a par de um elevado investimento em maquinaria.

O ano de 2004 e a escolha pelo Comité Olímpico para serem os fornecedores oficiais dos Jogos de Atenas foi um marco. Seguiram-se os Jogos de Pequim, e este ano, pela terceira vez consecutiva, a marca Nelo volta a ser a fornecedora oficial dos Jogos Olímpicos. E depois dos excelentes resultados desportivos de Pequim, 2011 foi um bom ano: "Batemos o nosso próprio recorde ao vendermos caiaques para cem países."

O desenvolvimento das embarcações à medida de cada atleta é uma mais-valia, e, no caso das seleções nacionais, esse trabalho é feito a partir da fábrica, não deixando essa tarefa para os mais de 30 agentes oficiais espalhados um pouco por todo o mundo. "Os agentes, por melhor que nos conheçam, têm a sua própria visão do negócio", justifica. "E nós temos uma filosofia muito singela: queremos ser líderes, e para isso o trabalho tem de ser o mais perfeito possível, o mais honesto, o mais empenhado." Para facilitar este contacto com as seleções criaram um centro de treinos, em Cinfães do Douro, a 45 minutos da fábrica, para facilitar o trabalho de adequação de cada embarcação ao atleta que a vai utilizar.

Com a liderança consolidada em flat water, a aposta passa agora pelas águas bravas. A primeira incursão foi na canoagem slalom, em que marcam presença há cinco anos. E as perspetivas são animadoras. Também nesta modalidade foram escolhidos como fornecedores oficiais dos Jogos. "Se calhar não temos um passado no slalom que justifique esta escolha, mas temos uma credibilidade internacional que fala por si, e esta distinção dá-nos a responsabilidade de também aqui termos de provar o nosso valor", afirma confiante.

|DN|
.

Etiquetas: