sexta-feira, janeiro 13, 2012

Porto Canal quer defender a Região Norte em Lisboa

Porto Canal com delegação em Lisboa para ganhar expressão nacional.

O Porto Canal quer ganhar expressão e representatividade nacional, o que justifica a abertura de delegações em Lisboa e Braga e a contratação de Júlio Magalhães para director-geral da estação.

“É nesse interesse da região que vamos abrir uma delegação em Braga e também em Lisboa. Sobretudo para que em Lisboa possamos estar junto daqueles que sendo do Norte estão em Lisboa. Ao serviço do país e populações na Assembleia da República, ou industriais e comerciantes nas suas ocupações”, explicou Pinto da Costa, presidente do FC Porto.

O accionista maioritário do Porto Canal quer “cobrir todo o país”, num “desafio” para o qual “conta muito” com a “experiência” de Júlio Magalhães, que deixou a TVI e vai assumir o desafio à frente do projecto associado ao clube do coração.

Um grupo de média a caminho?
Confrontado com a possibilidade de o FC Porto avançar para a criação de um grupo de média, o dirigente respondeu com um “nunca se sabe”.

“Temos a Porto Media. Já temos uma revista, um site e temos em vista uma colaboração com uma rádio para termos também o nosso espaço radiofónico. Tudo é possível”, disse.

Júlio Magalhães acredita que no Porto Canal pode mostrar “na prática” algumas das suas ideias: “Fui defensor da cidade do Porto, da Região Norte, até da regionalização. Nunca tive grandes oportunidades para o mostrar em termos práticos. Passar e transmitir essa mensagem. O Porto Canal pode permitir-me isso e passar das palavras aos actos”.

“Quero deixar perceber a todo o país que no Porto há massa crítica, competência e é possível também fazer um canal. TVI, SIC e RTP são canais sediados em Lisboa feitos para todo o país. Porque não pode o Porto ter um canal feito no Porto também para todo o país?”, acrescentou.

E, a concluir, resumiu o principal objectivo do projecto: “Pediram-me um canal que transporte todo o Norte a todo o país e, se possível, ultrapassar as fronteiras de Portugal”.

|Porto 24/Lusa|

Etiquetas: