quinta-feira, julho 26, 2012

A pressa de centralizar é tanta, que...

Fim dos governos civis "atrapalha" coordenação no combate a fogos




Forças no terreno falam de um "vazio" na estrutura de comando e do perfil desajustado de quem herdou as funções.
A extinção do cargo de governador civil, que protagonizava o nível de decisão política entre a dimensão nacional e municipal e desencadeava as acções de prevenção, socorro e assistência, é uma das causas apontadas por agentes operacionais para a maior falta de coordenação identificada este ano no terreno. Um problema evidenciado pelos grandes incêndios da semana passada no Algarve e que motivou já o pedido de um inquérito "pormenorizado" por parte do Ministério da Administração Interna (MAI).

Etiquetas: