sábado, novembro 24, 2012

Negociações do orçamento europeu: mais dinheiro para Lisboa e Madeira, resto do país fica a olhar


UE: ENVELOPE ADICIONAL DE MIL MILHÕES PARA PORTUGAL

O presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, propôs na quinta-feira compensar Portugal pela perda global de fundos e pelos efeitos da austeridade, com um envelope adicional de mil milhões de euros para as regiões mais ricas do país.

Segundo o correspondente da TVI em Bruxelas, Pedro Moreira, serão 900 milhões de euros para Lisboa e 100 milhões para a Madeira.

Portugal espera ser recompensado pela «firmeza» que tem «demonstrado no último ano, fazendo esforços muito dolorosos», disse uma fonte à TVI.

Grécia e Espanha terão ofertas semelhantes. «Nuestros hermanos» receberão uma compensação especial de 2.800 milhões de euros, de modo a minimizar o impacto do corte das ajudas que vai sofrer no próximo orçamento.

Ao abrigo da proposta, aqui citada pela Lusa, a Extremadura receberá 200 milhões de euros, como a região mais desfavorecida do país. Galiza, Castilla-La Mancha, Andaluzia e Múrcia vão dividir 1.500 milhões de euros por figurarem no grupo de comunidades que deixaram recentemente de constar entre as mais pobres da União Europeia.

As restantes verbas, no valor de 1.000 milhões de euros deverão ser repartidas pelas restantes Comunidades Autónomas.

Em paralelo, e ao abrigo de outro ponto do articulado, Van Rompuy propõe dar 50 milhões de euros adicionais para Ceuta e Melilla no orçamento comunitário para 2014-2020.

As Canárias também vão beneficiar de mais fundos, com a nova proposta de orçamento a rever em alta as verbas face ao texto original de 925 milhões para 1.378 milhões de euros.

Além disso, está prevista uma ajuda extraordinária de 30 euros anuais por habitantes para este tipo de regiões, com o documento a assinalar que a «situação especial» das ilhas deve ser levada em conta na repartição de fundos.

O Conselho Europeu, que continua esta sexta-feira, está a ser marcado por uma Europa dividida pelo dinheiro. A chanceler Angela Merkel até já duvida que se consiga alcançar um acordo.

Etiquetas:

1 Opiniões

At sábado nov 24, 06:30:00 da tarde, Blogger Antonio Almeida Felizes said...

Esta de mais dinheiro para Lisboa é difícil de entender ainda mais quando a região de Lisboa apresenta um PIB per capita superior à media da UE (105%) e, em termos nacionais representa 165% - 15,7 a média nacional contra 25,5 de Lisboa.

 

Enviar um comentário

<< Home