sábado, dezembro 15, 2012

Mais um triste exemplo do Centralismo...!

RTP muda programa "Praça da Alegria" para Lisboa


.
A administração da RTP confirmou hoje que vai passar a produzir em Lisboa o programa televisivo matinal "Praça da Alegria" e adiantou que, "em breve", será anunciado "um grande projeto de produção" a concretizar no Porto.

Num comunicado hoje divulgado, a subcomissão de trabalhadores da RTP Porto questionou a administração sobre a eventual transferência da produção do programa "Praça da Alegria" para Lisboa e criticou que os possíveis cortes se façam a começar pelas "periferias".

Contactada pela agência Lusa, fonte oficial da televisão pública afirmou também que o centro de produção do Porto "manterá a importância da sua vertente informativa" e sublinhou que o projeto Academia vai manter-se nos estúdios do Monte da Virgem "e vai ser reforçado".

A RTP enquadra as alterações introduzidas "no âmbito do ajustamento dos vários centros de produção", com o objetivo de conseguir "uma melhor rentabilização de meios de produção e de gestão de equipas, tanto no Porto como em Lisboa".

No comunicado de hoje, a subcomissão de trabalhadores da RTP Porto questiona a transferência para a capital do "único programa de grande audiência da televisão portuguesa que dá verdadeira voz às forças vivas do Norte e das regiões do país", tanto mais que "rentabilizava ao limite os recursos humanos disponíveis".

Também os deputados socialistas eleitos pelo Porto criticaram hoje a deslocalização da produção do programa para Lisboa e pediram, com caráter de urgência, uma audiência ao presidente do conselho de administração da RTP.

Antes, na quinta-feira, o presidente da Câmara de Gaia e candidato à Câmara do Porto, Luís Filipe Menezes, ameaçou "levantar a sua voz com violência" para salvaguardar a importância dos estúdios nortenhos da RTP.

O autarca, citado por diversos órgãos de comunicação social, considerava que a "gota de água" seria a concretização da possibilidade do programa "Praça da Alegria" passar a ser emitido a partir dos estúdios em Lisboa.

DN

Etiquetas:

2 Opiniões

At domingo dez 16, 10:54:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Uma televisão paga pelos contribuintes e até pelos que não o são, anda em guerras internas entre estudios x contra estudios y.

Que venha a privatização, que se acabe a taxa audiovisual e essas guerras acabam logo.

Os portugueses agradecem.

 
At segunda dez 17, 06:52:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Eu como telespectador,não me interessa onde são produzidos os programas, mas sim a qualidade deles, como contribuinte interessa-me que sejam produzidos o mais barato possível.

 

Enviar um comentário

<< Home