quinta-feira, janeiro 31, 2013

DOURO: TURISMO FLUVIAL COM TENDÊNCIA MISTA

Douro com menos passageiros nos cruzeiros diários e aumento nos barcos-hotel.

A via navegável do Douro registou 450 mil passageiros em 2012, com uma quebra de 11% nos cruzeiros de um dia e uma subida de 6% no segmento barco-hotel.

Neste período verificou-se um decréscimo global de 11% nos cruzeiros de um dia, para os 136 mil. Este segmento de viagens tem como principais clientes os portugueses, que representam mais de 80% deste mercado.

O administrador delegado do IPTM, Joaquim Gonçalves, afirmou à agência Lusa que "há um afastamento deste público deste tipo de percursos diários".

Em dois anos, este produto registou uma quebra de 22%.

Por outro lado, constatou-se um aumento de 6% de passageiros em barcos-hotel, ficando perto dos 30 mil passageiros. Este é essencialmente um serviço exportador, que atrai ao rio Douro clientes de outros países.

No ano passado, a via navegável atraiu mais turistas alemães, dos Estados Unidos, bem como do Reino Unido ou Escandinávia.

Cruzam o Douro oito barcos-hotel, mas este é também um segmento que vai aumentar em 2013, com a entrada em operação de mais três embarcações da empresa Douro Azul.

Esta empresa decidiu mesmo abandonar os cruzeiros de um dia, dedicando-se em exclusivo aos barcos-hotel e a viagens na mesma albufeira. As embarcações da Douro Azul que se dedicavam a este negócio foram adquiridas pelas empresas concorrentes.

"O Douro tem sustentabilidade neste segmento de negócio, que é o mais importante e tem mais rentabilidade para os seus operadores", afirmou Joaquim Gonçalves.

A aumentar estão também os cruzeiros na mesma albufeira (viagens com duração variável, de meia e uma hora, e que se concentram nas zonas Porto/Gaia, Entre-os-Rios, Régua, Pinhão, Foz do Sabor e Pocinho).

Segundo o IPTM, os cruzeiros na mesma albufeira representam 59% da totalidade de passageiros, movimentando cerca de 250 mil passageiros no ano passado.

Em 2012 e, pela primeira vez, o instituto introduziu nos dados estatísticos os relativos às viagens nas albufeiras (sem passar por uma barragem). Este registo passou a ser feito em julho.

Cruzam o Douro 74 embarcações marítimo-turísticas que disponibilizam 5.874 lugares, mais 19 do que em 2008 e que estão distribuídas por 34 operadores.

A via navegável reabre em março à navegação turística em toda a sua extensão.

É através do rio que grande parte dos turistas conhece o Douro vinhateiro. A via navegável foi inaugurada em toda a sua extensão em 1990. São 210 quilómetros, desde o Porto até Barca d Alva.

Lusa, 2013-01-31

Etiquetas: ,