quarta-feira, setembro 18, 2013

ENGENHEIROS INTERESSADOS NO FUTURO DA REGIÃO NORTE


Etiquetas:

quinta-feira, setembro 12, 2013

CORDÃO HUMANO PELA REGIONALIZAÇÃO...PRECISA-SE !?


Cordão humano pela independência uniu 86 municípios na Catalunha


Os sinos da La Seu Vella, em Lérida, marcaram exatamente às 17.14 horas locais o momento em que centenas de milhares de pessoas uniram as mãos, ao longo de 86 municípios, para reivindicar a independência da Catalunha.

Do norte a sul de todo o território e ao longo de 400 quilómetros, os participantes no protesto, que coincide com a Diada, o dia regional, uniram-se entre Le Perthus (sul de França) e Alcanar (Tarragona).

O momento das 17.14 horas (16.14 horas em Portugal continental) foi escolhido para recordar o dia 11 de setembro de 1714, altura em que Barcelona caiu sob o domínio das tropas de Felipe V de Espanha, evento recordado esta quarta-feira na Diada.

Precisamente nesse momento mais de 800 fotógrafos voluntários e os seus assistentes garantiram que todos os participantes no cordão humano ficam numa "gigafoto", como foi apelidada, tirada, em troços, ao longo de todo o percurso e que será agora unida digitalmente.

Muitos dos participantes estavam vestidos com camisolas amarelas, vendidas pelos organizadores do protesto sem precedentes, a Assembleia Nacional Catalã (ANC), e eram visíveis em vários dos 778 troços da "Via Catalana", milhares de bandeiras independentistas.


Sob o slogan "Via Catalã para a Independência" o protesto reivindica a realização de uma consulta sobre a independência em 2014 e pode ser ainda de maior dimensão do que o protesto realizado em Barcelona, exatamente há um ano, onde segundo a polícia participaram 1,5 milhões de pessoas.

@JN

Etiquetas:

segunda-feira, setembro 09, 2013

ENSINO SUPERIOR: UNIVERSIDADE DO PORTO É A MAIS CONCORRIDA E COM MÉDIAS MAIS ALTAS

Divulgados os resultados da primeira fase de acesso ao Ensino Superior, a Universidade do Porto surge como a instituição mais procurada pelos estudantes. Das 4160 vagas que disponibilizava, 4037 já foram preenchidas.

Um valor de 97% no preenchimento de vagas é esclarecedor quanto à corrida dos jovens portugueses à oferta da Universidade do Porto (UP). Os resultados da primeira fase de acesso ao Ensino Superior já foram divulgados e fazem da UP a instituição mais procurada pelos estudantes que se preparam para iniciar a vida universitária.

Das 4160 vagas que a UP disponibilizava no arranque da fase de candidaturas já foram preenchidas 4037. Isto significa que são poucas as que sobram para a segunda fase de acesso ao Ensino Superior, que começa esta segunda-feira e prolonga-se até 20 de setembro.

Importa referir que, ao todo, foram 6894 os estudantes do ensino secundário que colocaram a UP como primeira opção para entrar na universidade. Este número, que faz parte dos 40.419 jovens que se candidataram, na primeira fase de acesso, ao Ensino Superior, permite à UP ficar à frente do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa e da Universidade Nova de Lisboa (ambas com 92% de preenchimento de vagas).

Do número total de candidatos - 40.419 - ficaram colocados 37.415, o que acaba por fazer deste número o mais baixo desde 2006, altura em que se contabilizaram 34.860 colocações.

Médias mais altas pertencem à UP

Também na categoria dos cursos que exigem médias mais altas, a Universidade do Porto fica à frente de praticamente todas as instituições portuguesas. Uma das principais responsáveis por esta realidade é a Faculdade de Medicina (FMUP), que desta vez regista 181 valores como a nota mínima de entrada.

Na segunda posição surge o curso de Medicina do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), com 180,7 valores. Na quarta posição, Arquitetura da Faculdade de Arquitetura (FAUP), com 179 valores, e na quinta posição aparece Bioengenharia da Faculdade de Engenharia (FEUP), com 178 valores.


Agora, os 3004 candidatos sem colocação na primeira fase de acesso ao Ensino Superior têm até 20 de setembro para concorrerem, de novo, à universidade. Aqui é possível consultar os colocados e todas as informações relativas à primeira fase de candidaturas.

@JPN

Etiquetas: