sábado, fevereiro 08, 2014

"Queremos que o dinheiro que nos pertence seja aplicado aqui..."

PS reivindica para o Norte "o que é o do Norte"

Presidentes das Distritais do PS de Braga, Bragança, Porto, Viana do Castelo e Vila Real querem que Governo garanta que os fundos comunitários do Norte venham para a região.

O presidente da Distrital do PS de Vila Real, Rui Santos, afirmou, hoje, que o Governo ainda não deu qualquer garantia de que os 11 a 12 mil milhões de fundos comunitários a que o Norte terá direito até 2020 sejam geridos e aplicados na Região.

A preocupação foi manifestada depois de uma reunião dos líderes distritais socialistas do Porto, Braga, Bragança, Viana do Castelo e Vila Real com Emídio Gomes, presidente da CCDR-N, no Porto.

Segundo Rui Santos, porta-voz do encontro, a única indicação de que dispõem é que apenas os 3,3 mil milhões alocados ao PO (Programa Operacional) regional serão geridos e investidos diretamente na Região Norte, enquanto a restante verba "nada garante" não venha a ser aplicada em projetos temáticos fora da região de convergência.

"Queremos que o dinheiro que nos pertence seja aplicado aqui e não volte a ser utilizado, como no passado, fora da região com o subterfúgio de que é para nosso benefício", afirmou Rui Santos.  

Para evitar o efeito 'spill over', os líderes das distritais entregaram, hoje, a Emídio Gomes um documento a elencar os projetos estratégicos para a região a financiar por fundos europeus, entre os quais o do túnel do Marão, "sob pena de o Governo perder a face".

Entre as reivindicações, salientam-se a da reposição da ligação aérea entre Lisboa, Vila Real e Bragança, reforço da navegabilidade do Douro e da rede ferroviária rápida com ligação para passageiros e mercadorias entre Porto e Vigo, complementada com ligação ao aeroporto do Porto e aos portos de Leixões e Vigo.

@Rui Santos

Etiquetas: