Regionalização - uma convicção política

23/Abril/2006
Hermana Cruz


Renato Sampaio eleito lider da Federação do PS/Porto

Na hora da vitória, o deputado compromete-se a lutar pela unidade interna e pela aprovação da regionalização num referendo a efectuar em 2009.

[...]
Comprometendo-se a "apoiar o Governo no esforço de modernização do país", Renato Sampaio também manifestou concordância com a estratégia do Executivo de só referendar a regionalização na próxima legislatura, ou seja a partir de 2009.

O ontem eleito líder do PS/Porto adverte, porém, para a importância do "sim" às cinco regiões administrativas. "Não se pode correr o risco de se perder o referendo a regionalização. Estou convencido que se perdermos esse referendo, a regionalização fica irremediavelmente perdida".

Para que isso não aconteça, Renato Sampaio propõe-se a criar um movimento cívico, de âmbito distrital. E lembra que a regionalização não é só uma bandeira do PS. É acima de tudo "uma convicção política".

Comentários

al cardoso disse…
E tambem a minha conviccao, so que sera que se propoem fazer o referendo sobre o aborto este ano, enquanto sobre a regionalizacao so fica para 2009 (se o PS ganhar). Sao opcoes!!!
Anónimo disse…
Regionalista tem que ser realista. Não se preocupar com o aborto e não esperar referendo em 2009, mas, na melhor das hipóteses, em 2010.