domingo, junho 15, 2008

PORTO SEGURO

A Região Norte, e mais especificamente a área do Grande Porto, são, sempre que o País entra em crise, uma espécie de capa protectora.

Foi-o no TEMPO DAS DESCOBERTAS, no “VERÃO QUENTE”, em muitas outras ocasiões, e voltou a sê-lo AGORA, os voos de carreira, e mercadorias, abasteceram-se no Aeroporto Francisco Sá Carneiro (designação oficial do aeroporto da região norte, que para mim continua a ser o AEROPORTO DE PEDRAS RUBRAS).

Foi um corre-corre, eles vinham de todo o lado...

Voos com saída de Faro, Lisboa, e outros que regularmente abastecem na capital, todos rumaram a Norte para prover durante a greve dos transportadores rodoviários. Um pipeline que liga a refinaria da Petrogal ao aeroporto evitou que muitos aviões ficassem em terra.

Há que repensar a regionalização do País, o Porto e o Norte só teriam a ganhar com a divisão administrativa. Ultrapassar-se-ia dessa forma o desdém que alguns políticos consagram à região que os elegeu, eles que ao Norte tudo prometem para serem eleitos, e depois olvidam, se calhar na mira de outros voos (tachos).

Zé Porto no "Norte Caustico"

1 Opiniões

At terça jun 17, 10:42:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

A greve dos transportadores, num momento em que estavam a decorrer negociações com o Governo, não perece que tenha corerspondido a uma acção legítima mas de pressão ou chantagem.
Do ponto de vista político, tais acções correspondem exactamente à negação de si próprio como País e representam a admissão de precendentes graves e incontroláveis.
Um movimento assim lançado seria inevitável mesmo com a regionalização autonómica implementada. Existem culturas de comportamento que, centralizadas ou regionalizadas, nunca irão modificar-se para melhor, infelizmente.

~Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)

 

Enviar um comentário

<< Home