quinta-feira, outubro 09, 2008

Euro-Região Galiza-Norte de Portugal

Norte e Galiza apostam em carro ecológico

O desenvolvimento e produção de um veículo eco-sustentável orientado para a mobilidade urbana é o objectivo de uma candidatura conjunta a fundos comunitários apresentada por dois centros de investigação do Norte de Portugal e da Galiza.

"Há uma candidatura conjunta, mas ainda não há decisão", admitiu hoje Teresa Lehmann, vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), acrescentando que "existe uma forte vontade de continuar a interagir com a Galiza nesta área".

Teresa Lehmann, que falava em Bruxelas, onde participa no Open Days - Semana Europeia das Regiões e Cidades, salientou que "o sector automóvel é muito vivo na euroregião (Norte de Portugal/Galiza), onde existe uma tradição de partilha de projectos nesta área".

Nesse sentido, recordou que "o maior projecto da euroregião no INTERREG II estava ligado ao sector automóvel", numa alusão ao projecto desenvolvido pelo Centro Tecnológico de Automation de Galicia (CTAG) e pelo Centro para a Excelência e Inovação na Industria Automóvel (CEIIA), que envolveu um investimento de 17 milhões de euros.

"Um projecto desta envergadura deixa marcas", frisou Teresa Lehmann, salientando que foram formados dezenas de engenheiros que "são reconhecidos pela sua componente tecnológica de grande nível".

Para dar continuidade ao anterior projecto, o galego CTAG e o nortenho CEIIA apresentaram uma candidatura ao Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha/Portugal (POCTEP), que visa o desenvolvimento, teste e produção do MOBI, um veículo amigo do ambiente destinado à circulação citadina, que é habitualmente conhecido como 'carro verde'.

A candidatura conjunta envolve um investimento global de 2,5 milhões de euros, dos quais 75 por cento financiados pelo FEDER.

O projecto MOBI, que prevê a criação de 800 postos de trabalho, tem como objectivo a produção anual de 10 mil veículos, com uma incorporação tecnológica ibérica superior a 70 por cento.

No total, este projecto prevê um investimento público e privado global de cerca de 150 milhões de euros até 2015.

* enviado da agência Lusa

1 Opiniões

At quinta out 09, 08:48:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

Exemplos de investimentos com esta envergadura e natureza serão sempre essenciais ao desenvolvimento económico e social, mas muito mais potenciados se forem enquadrados numa política económica regional onde potinfique a optimização das oportunidades de investimento através da ponderação dos respectivos custos e da criação das resistências necessárias para os não transformar em "custos afundados".

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)

 

Enviar um comentário

<< Home