quinta-feira, junho 25, 2009

Estatuto jurídico de Interioridade

O presidente da Câmara de Bragança, Jorge Nunes, apontou medidas para acabar com as "grandes desigualdades" do país, como "atribuir às NUT III de fronteira e NUT adjacentes, em que os índices de convergência sejam inferiores a 90 por cento da média nacional, o estatuto jurídico de interioridade, tal como às regiões autónomas dos Açores e Madeira foi garantido o estatuto de insularidade".

"Nove das dez NUT III de fronteira (retirada a NUT Algarve) com PIB per capita inferior a 90 por cento da média nacional, representam 50 por cento do território, mas só 10,74 por cento do PIB nacional", explicou.