segunda-feira, março 15, 2010

Jardim exorta PSD a liderar regionalização

Congresso do PSD

O líder do PSD/Madeira, A J Jardim, foi a Mafra defender que toda a Comissão Política Nacional do partido seja eleita pelos militantes em directas e não apenas o líder do partido. Exortou, ainda, o PSD a liderar a regionalização administrativa do continente e a contribuir para a abertura de um processo de revisão constitucional.
.

2 Opiniões

At segunda mar 15, 06:31:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

joão

Bem me admira que este malcriado da madeira, o tal que nos designou por sicilia hispanica, rectangulo enlouquecido, bastados do continente, entre outros insultos vergonhosos, defenda a regionalização do continente, ainda para mais vindo de alguém que no passado fez parte da FLAMA, que para quem não sabe era a Frente de Libertação do Arquipélago da Madeira que actuou no periodo pós 25 de abril, uma espécie de fp-25 da madeira.

O que este terrorista quer é dividir Portugal reginalizando-o, e defende também uma nova constituição isto para que a sua madeira suba mais um degrau na autonomia, e não tarda nada por este andar já é independente de Portugal, que é o que este separatista quer mas não diz publicamente.

Ou acham que se o pais fosse regionalizado o poder da madeira seria o mesmo, depois de 35 anos de autonomia, nem pensar, ele quereria mais e cada vez mais.

Isto serve também de exemplo para o que se passa no continente, se déssemos agora a regionalização a estes separatistas do porto, passaríamos a ter aqui mais 4 ou 5 albertos joãos e daqui a uns anos eles iriam querer mais autonomia, e isto nunca mais parava, ou melhor, iria parar a uma federação com sede em Madrid.

A mim chega-me bem aturar este palhaço malcriado da madeira, e o dos açores, o tal que e com o aval do traidor do Sócrates, ou melhor do iberócrates que queria quase dar a independência aos açores com o novo estatuto dos açores, chumbado e bem pelo cavaco que é quem esta apegar no pais.

Este estatuto criava a “nação” dos açores, vejam só, e ainda por cima tornava ao PR mais difícil dissolver a assembleia dos açores do que a nacional, uma autentica vergonha.

Este Alberto joão é mais um dos que anda a falar demais, qualquer dia também pode vir ater azar na vida, se não muda de discurso, tal como os regionalistas do porto.

Em relação ao vosso “norte” acaba em Gondomar.

Em Penafiel já fica o vale do Sousa.

Quanto mais chegar ao Minho e a Trás-os-Montes.

Para lá do Marão mandam os que lá estão.

Cadeia com os traidores regionalistas.

Viva Portugal uno e indivisível.

 
At terça mar 16, 07:39:00 da tarde, Blogger templario said...

Este Alberto João Jardim sabe-a toda...

De acordo com a sua "ideologia", fraquezas e carências...,os regionalistas desesperavam por uma "Pessoa de Hierarquia", "CHEFÃO" como o AJoão, que liderasse o seu radicalismo na defesa de ração reforçada que lhe foi aforada por irrelevantes serviços (justamente por serem irrelevantes). Era difícil encontrar exemplar mais acabado: nédio, soberbo (demagogo quanto baste), finge entornar uns copos com o "povuléu" nos arraiais populares e surpreende a recitar Shakespeare, conhece-lhes a natureza e manhas, capaz de os arreatar lá do alto e instigá-los: vamos "partir" isto tudo, a minha Ilha tem um desígnio que ninguém, nem eu, pode impedir e o meu nome lhe há-de ficar, indelevelmente, ligado. Convosco, regionalistas, tudo será mais fácil e, mais tarde, o povo do Continente (que será sempre a âncora da Madeira), tratará de vocês, regionalistas, que vos conheço de ginjeira - assim pensa o Soba da Madeira.

 

Enviar um comentário

<< Home