quinta-feira, setembro 16, 2010

Vinhos: Congresso Mundial do Porto

Vinhos: Congresso Mundial do Porto é «oportunidade para mostrar potencial do país e da região»

O ministro da Agricultura defendeu que a realização do XXXIV Congresso Mundial da Vinha e do Vinho, de 20 a 27 de Junho, no Porto, «é uma oportunidade para mostrar o potencial do país e da região».

«É uma excelente oportunidade para mostrar o potencial do país e da região em particular, mostrando o Douro que é conhecido em todo o mundo, e revelar todo o conhecimento tecnológico que tem sido desenvolvido em Portugal», afirmou ontem António Serrano na sessão de divulgação do XXXIV Congresso Mundial da Vinha e do Vinho da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV).

De acordo com o ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, «trata-se do maior evento internacional neste sector, que vai receber especialistas de todo o mundo para discutir a construção e a arquitectura do vinho em várias dimensões».

António Serrano acredita ser «uma oportunidade que os produtores não vão desperdiçar porque podem mostrar os vinhos portugueses com repercussão na imprensa internacional», realçando que vai permitir o crescimento da marca “Wines of Portugal”.

De acordo com o ministro, as alterações climáticas são uma das questões em destaque no congresso “A construção do vinho – Uma conspiração de saber e de arte” uma vez que, realçou, «obrigam a uma investigação reforçada para encontrar castas mais resistentes».

A cidade do Porto vai acolher de 20 a 27 Junho de 2011 o Congresso Mundial e a 9.ª Assembleia Geral da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), um evento organizado pelos institutos dos Vinhos do Douro e do Porto e da Vinha e do Vinho, Associação das Empresas do Vinho do Porto, a Fundação Gomes Teixeira da Universidade do Porto, Ordem dos Arquitectos – Secção Regional Norte, e associações para o Museu dos Transportes e Comunicações, dos Laboratórios de Enologia e de Turismo do Porto.

O congresso terá a participação de especialistas nas áreas da viticultura, enologia, investigação bioquímica, análise química, áreas científicas emergentes, direito, economia, nutrição e saúde.

|Lusa|
.

Etiquetas:

1 Opiniões

At sexta set 17, 12:10:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Caros Regionalistas,
Caros Centralistas,
Caros Municipalistas,

Estes dois actos culturais durienses (cinema e vinhos generosos e de mesa) correspondem a iniciativas bem organizadas e pensadas superiormente nos objectivos locais e regionais a atingir. Já não interessa saber se houve ou não contributos do Governo Central para a sua realização. O certo é que este tipo de inciativas é importante para a afirmação futura do poder político regional autonómico e só podem prestigiá-lo e aprofundá-lo.
Iniciativas estas que se diferenciam da bacoquice associada quase a uma exigência de privatização do Aeroporto de Pedras Rubras para servir interesses por demais conhecidos, sempre muito interessados em comprar barato uma infraestructura que foi objecto de melhorias profundas e de muita qualidade de dezenas e dezenas de milhões de euros. Até se dizia, sem a qual (privatização) a RYANNAIR se deslocaria para instalar a sua base noutros aeroportos, nomeadamente Madrid e abandonaria o nosso País para sempre. Como se sabe, o que aconteceu foi precisamente o contrário. A este propósito, têm-nos tratado como estúpidos e imbecis.
Antes deste investimento ninguém se mostrou interessado, nem mais ninguém també se apresentou a tornar a CP uma empresa rentável. Aqui é que são necessários os melhores empresários nacionais, já que tem por demais badaado que o Estado é mau gestor, excepto na concessão de certos benefícios fiscais.

Sem mais nem menos.

Anónimo pró-7RA. (sempre com ponto final)

 

Enviar um comentário

<< Home