quinta-feira, janeiro 13, 2011

Portugal é o principal investidor na Galiza

Num estudo de análise do investimento estrangeiro na última década na Galiza refere que Portugal é o principal investidor, com 731 milhões de euros. Mais dum terço do total, ou seja 36,95 por cento. Exemplos destas multinacionais portuguesas, com sucesso na Galiza, são a Corporación Noroeste, do Grupo Cimpor, a Ibericar, do Grupo Salvador Caetano. O exemplo mais recente é a empresa Tratadie, especializada no tratamento de aço.

O segundo maior investidor, nesta última década, é o Reino Unido, com 392 milhões de euros (19,7 por cento). França, Itália, EUA, Holanda, México, Venezuela, e Japão completam a lista dos maiores investidores.

Segundo entidades do sector da indústria uma das maiores vantagens que oferece a Galiza, aos investidores estrangeiros é o facto de ser região objectivo 1, uma categoria que permite às empresas obter ajudas a fundo perdido até 30 por cento do investimento subsidiado.

Ser região objectivo 1 da U.E. permite que se possa dar um 30 por cento mais de ajudas a uma empresa para instalar-se na região.

Esta é precisamente a vantagem que levou a japonesa Mitsubishi – Yuassa a fixar-se na Galiza para um investimento de 500 milhões de euros numa fábrica de baterias de lítio para veículos eléctricos.

|aicep|
.

Etiquetas: ,