domingo, março 06, 2011

Portagens/Viana: Receitas do comércio e serviços caíram para metade com fim das SCUT

Portagens/Viana: Receitas do comércio e serviços caíram para metade com fim das SCUT


A introdução de portagens nas antigas SCUT provocou uma quebra média do volume de negócios de 49,5 por cento no sector do comércio e serviços de Viana do Castelo, denunciou hoje a Associação Empresarial do concelho.

No sector da hotelaria e restauração, foram registadas perdas de 57 por cento, refere a Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC), em comunicado enviado à agência Lusa.

“Esta é uma das conclusões do Barómetro de Confiança Económica de Viana do Castelo, uma iniciativa que a AEVC lançou em Fevereiro e que terá uma periodicidade mensal”, acrescenta a associação.

De acordo com os dados do barómetro, “mais de 80 por cento dos empresários inquirido considera que Viana do Castelo perdeu visitantes e turistas portugueses e espanhóis durante o ano de 2010, num fenómeno que foi claramente agravado com a introdução de portagens”.

O volume de facturação entre os meses de Janeiro de 2010 e 2011 caiu 24 por cento, refere a fonte.

Para o presidente da AEVC, Luís Ceia, “estes dados confirmam o cenário previsto pela associação quando, em 2010, avisou para os perigos do impacto socioeconómico negativo que a introdução de portagens nas antigas SCUT iria provocar em toda a região e em particular em Viana do Castelo”.

O barómetro “tem por base um questionário elaborado com os critérios científicos e uma margem de erro abaixo dos dois pontos percentuais”, refere a associação.

|Correio do Minho|

Etiquetas: ,