terça-feira, abril 12, 2011

SCUT: Norte fica sozinho a pagar portagens

Ao contrário do que estava previsto, os utentes das auto-estradas sem custos para o utilizador (SCUT) do Algarve, Beira Interior, Beira Litoral e Beira Alta e do Interior Norte não vão começar a pagar portagens a partir de 15 de Abril.

O Governo anunciou na quarta-feira que o pagamento nestas vias não avança para já, por imperativos legais. Mas o argumento não convence José Rui Ferreira, porta-voz das comissões de utentes da A28, A41/A42 e A29, para quem a decisão se deve ao “amplo movimento de contestação” e aos seus “custos eleitorais”.

Segundo a nota ministerial, o parecer emitido pelo Centro Jurídico da Presidência do Conselho de Ministros pronunciou-se pela “inconstitucionalidade da aprovação por um Governo de gestão”, consumada que está a demissão do Primeiro-Ministro e a marcação de eleições legislativas para 5 de Junho.

José Rui Ferreira tem outra visão. “A medida seria muito impopular. Provavelmente, a formação política que suporta o Governo (PS) não quer esse ónus nas próximas eleições”, contrapõe. Acrescenta que “está em jogo quem vai ficar no poder”, pelo que o período é “muito sensível”. Em 2009, outro ano de legislativas, as portagens nas SCUT “também ficaram no congelador”, recorda.

Revogação a Norte

O facto de as ex-SCUT nortenhas, A28, A41/A42 e A29 serem as únicas em que se introduziram portagens dá “mais força” à luta das comissões de utentes pela retirada das portagens. “Nunca encarámos o alastrar ao resto do País como uma solução. Não nos governamos com o mal dos outros”, salienta o porta-voz.

José Rui Ferreira vinca que as portagens estão a acarretar “custos elevadíssimos” em termos de desenvolvimento económico, ambiental, da sinistralidade e fluidez de tráfego. Por isso, espera que o próximo Governo dialogue com as associações de utentes para “revogar” a introdução de portagens a Norte.

|GrandePorto|
.

Etiquetas: