quarta-feira, março 07, 2012

Estaleiros Navais de Viana do Castelo

ENVC: "novela" sem fim à vista? 

1. Tenho alguma dificuldade em perceber, com nitidez, o que realmente se passa nesta altura na empresa pública dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC): as notícias vão saindo a conta-gotas, quase sempre de forma pouco clara, apenas se percebe que esta novela parece ainda longe do seu final e, pior, que os contribuintes continuam a financiar uma situação insustentável e imoral...

2. Já aqui escrevi, há alguns meses, que me tinha parecido um erro quase infantil (chamei-lhe “de palmatória”) a decisão governamental de rejeitar a solução que havia sido aprovada pelo anterior executivo e adoptada pelo anterior CA da Empresa, a qual implicava uma forte redução dos custos de estrutura e uma possível saída para os défices de exploração insustentáveis que continuam a acumular-se...

3. Movido quiçá por um populismo fácil, perante as reacções hostis da comunidade local, e por uma ilusória convicção de mestria para resolver problemas empresariais de grande complexidade, o responsável governamental por este dossier prometeu uma solução “definitiva”
(i) até final de Julho do ano passado,
(ii) depois até final de Setembro
(iii) depois até final de Outubro,
(iv) depois até final de Dezembro,
(v) depois até final de Janeiro do corrente ano...

4. ...estamos já em Março e continua o problema (sem surpresa, diga-se) a não ter uma solução! Ou melhor, a solução continua a ser nós, os contribuintes, funcionarmos como sustentáculo dos elevadíssimos prejuízos de uma Empresa manifestamente inviável...

5. Surgem agora notícias que dão conta de divisões no seio da Empordef, Holding estatal que engloba os ENVC, quanto ao que fazer com esta Empresa, sendo mesmo anunciada a demissão de um dos administradores da Empordef que estaria ligado ao dossier ENVC.

6. Pelo que me foi dado ouvir, não estou convencido que esta demissão tenha sido motivada por muito boas razões...pareceu-me, salvo erro de apreciação, que o administrador em causa alimentaria ideias desenvolvimentistas quanto ao futuro da Empresa, pretendendo envolve-la em diversos projectos de grande vulto...

7....E tenho a noção de que esse suposto envolvimento – que certamente só seria possível com a assunção pelo Estado dos riscos financeiros inerentes aos projectos a concretizar, bem como de um apoio financeiro imediato para permitir o seu arranque - viria em última análise a gerar perdas cada vez maiores, agravando a precaríssima situação em que a empresa se encontra e a dimensão da factura final a pagar...

8.Em suma, a novela dos ENVC parece não ter fim...pelo menos enquanto os nossos bolsos, de contribuintes indefesos, não ficarem integralmente vazios!

por Tavares Moreira 
@4R
.

Etiquetas: ,