segunda-feira, abril 16, 2012

A importância dos Institutos Politécnicos no Desenvolvimento Regional: o caso do Instituto Politécnico de Bragança

Os Institutos Politécnicos (IP) estão enquadrados no Ensino Superior Politécnico que se faz representar pelo Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), e tem uma forte representatividade na vida social de uma determinada Região ou Cidade.

Os IP são meios de desenvolvimento importantes a vários níveis, criando uma dinâmica ao nível populacional, económico, e uma comunicação saudável entre todos os agentes económicos incorporados dentro de uma determinada Região.

Em Portugal a complementaridade entre todos os Politécnicos e Universidades cria um desenvolvimento de toda a área fazendo com que se multiplique a oferta de mão-de-obra qualificada para vários segmentos de mercado, sendo possível uma adaptação ao mercado externo sempre que exista essa oferta ou procura.

O Instituto Politecnico de Bragança (IPB) é um exemplo prático de como a existência de um meio de formação qualificado pode ajudar no desenvolvimento de uma Região, tornando o Nordeste transmontano uma região competitiva ao nível da oferta qualificativa e na atração de população jovem, isto para um meio que lida diariamente com a sombra da desertificação na sua sociedade.

O IPB conta para isso com várias Escolas ligadas aos campos da Educação, Saúde, Tecnologia e Gestão, Comunicação, Administração e Turismo, e por fim a Escola Agrária. Claro que estas Escolas, por abordarem áreas e métodos de estudos diferenciados, tornam a qualificação pessoal muito mais diversificada, ajudando assim numa maior oferta para a região em termos de mão-de-obra qualificada.

Muita desta mão de obra qualificada acaba por se tornar Professor ou investigador nesta instituição de estudo, levando a que a região venha a ganhar a vários níveis. Um exemplo pratico é a captação de investigadores com o fim de desenvolverem trabalhos práticos ao nível regional, contribuindo assim para um conhecimento mais enriquecedor de toda área, com isto vai haver um acréscimo de população em toda a área, e ainda haverá um economia local que funcionará e enriquecerá com este aumento.

O IPB está localizado com o seu polo principal em Bragança, contudo existe uma Escola, a de Comunicação, Administração e Turismo, em Mirandela, que fica a cerca de 50 quilómetros de Bragança. Esta descentralização do IPB para Mirandela foi feita com o intuito de tornar esta cidade um elo de ligação entre toda a região transmontana, e como forma de dar alguma relevância a uma cidade que se pensava que no presente iria ser mais importante em toda a região.

Podemos concluir então que os IP são importantes para a dinamização das regiões e complementam algumas Universidades já existentes, levando a cabo vários projetos de intercâmbio entre a sociedade e as instituições.

O IPB não foge á regra e faz-se representar nestes parâmetros de formar viril, contribuído para todo o enriquecimento de uma Região e para solidificação de uma imagem de marca entre a cidade e esta instituição, o que leva a pensar que o caminho traçado é o ideal para desenvolver outras regiões que se enquadrem neste tipo de situação.

Luís Marques
 (artigo de opinião produzido no âmbito da unidade curricular "Economia e Política Regional" do Mestrado em Geografia, do ICS/UMinho)

@ J. Cadima Ribeiro 
.

Etiquetas: ,

1 Opiniões

At terça abr 17, 12:43:00 da tarde, Anonymous 'inquietas.mentes' said...

Gostariamos d saber qual a posição d IPB face à Regionalização.Q acções d esclarecimento já levaram a cabo na Reg Norte, o q nos aconselham,q orientações regionalistas darão a "inquietas.mentes" como as nossas.
N caso d nos respoderem, pf façam-no, conjugando sempre os verbo "sim" ou "não" e nunca "NIM".
Saudaçoes patrioticas,
d
'inquietas.mentas',
cujo lema é: "contra nada" e "pró.tudo".
.................

 

Enviar um comentário

<< Home