quarta-feira, maio 09, 2012

Demografia:Penamacor tem 600 idosos por cada 100 jovens


Só em sete municípios do país é que há mais homens do que mulheres.

Corvo, Ribeira Grande e Lajes das Flores (Açores), Odemira e Grândola (Alentejo), Monchique (Algarve) e Azambuja (Lisboa) são os únicos municípios que têm mais homens do que mulheres, revelam dados de 2011 do portal PORDATA.


De acordo com os dados actualizados do portal que reúne indicadores sobre todos os municípios do país e que vão ser apresentados na quarta-feira, em Lisboa, o município do Corvo é o mais masculino com 126 homens por cada 100 mulheres. 

Já Porto Moniz, na ilha da Madeira, é o concelho mais feminino, “com apenas 77 homens para cada 100 mulheres”, revela. 

Ribeira Grande, Açores, é a autarquia mais jovem do país com 37 idosos por cada 100 jovens. No extremo oposto, o município mais envelhecido é Penamacor, Castelo Branco com 600 idosos por cada 100 jovens. 

O município menos povoado do país é Alcoutim, Algarve, com apenas 5 pessoas por quilómetro quadrado (km2). Já a autarquia mais povoada é a Amadora, Lisboa, com 7360 pessoas por km2. 

Outros dados apontam a Pampilhosa da Serra, Coimbra, onde segundo o PORDATA, habitam cerca de 11 pessoas por km2, é o município onde há “proporcionalmente” menos pessoas com um curso superior, “apenas 3%”. “Em contrapartida quase um terço (31%) da população de Lisboa e Oeiras tem um curso superior”, revela. 

Divórcios pelo país

Os municípios de Barrancos, Alentejo, e Corvo, Açores, registam apenas dois divórcios cada, em 50 anos, entre 1960 e 2010.


O número total de divórcios em Portugal foi de 27.556 em 2010, mais 1380 do que no ano anterior. Portugal continental contribuiu com 95% dos divórcios registados e a Madeira e Açores com 1377 – 5%. Lisboa foi o município onde existiram mais divórcios em 2010 (1377), seguido de Sintra (1104), Vila Nova de Gaia (953), Porto (650) e Cascais (630).

Outros dados revelam que um em cada cinco casamentos (20%), no Algarve, foram celebrados com estrangeiros “o dobro da média nacional”. Ainda no Algarve quase um terço (28%) da população residente em Albufeira é estrangeira, dados afectos à população estrangeira com estatuto legal de residente em percentagem da população residente.

O Algarve é ainda a região do país onde é maior (58%) a percentagem de nascimentos fora do casamento, segundo dados de 2011, sendo a região Norte onde aquela percentagem é menor (33%).


@Público

Etiquetas: ,