segunda-feira, abril 08, 2013

DOURO; Aldeias Vinhateiras já têm guia turístico

São 100 páginas a cores onde há fotos, mapas de localização das aldeias na região e plantas dos respetivos centros rurais. O objetivo é atrair turistas e desenvolver economicamente a região.

A Turismo do Douro acaba de lançar um guia turístico da Rede das Aldeias Vinhateiras. Um convite à descoberta do património, história e paisagem de Barcos, Favaios, Provesende, Salzedas, Trevões e Ucanha.

Para o presidente da Entidade Regional Turismo do Douro, António Martinho, este guia representa "mais um instrumento para a promoção turística” de um território classificado como Património Mundial da Humanidade. Além disso, acrescenta, “vai contribuir para a revitalização socioeconómica e para a fixação da população neste recanto do interior do país”.

Representativas de uma organização social de senhorios, feitores e operariado rural que suportaram ao longo dos tempos a atividade económica principal da região - a cultura do vinho -, as Aldeias Vinhateiras do Douro são ainda a expressão da história da região onde igrejas, capelas e casas senhoriais, pertencentes à aristocracia vinhateira, convivem, harmoniosamente, com edifícios de arquitetura popular.

O Guia Turístico da Rede de Aldeias Vinhateiras faz o enquadramento geográfico e histórico das seis aldeias, onde se explicam os fundamentos da sua importância para a Região Demarcada, revela os forais, a história dos pelourinhos, igrejas e mosteiros, a heráldica das casas brasonadas, os rituais e as tradições ancestrais, os feitos das figuras ilustres, as lendas e histórias antigas, curiosidades locais e regionais.

Palmilhar quilómetros com as pontas dos dedos
São 100 páginas a cores, onde a informação partilha espaço com fotos, mapas de localização das aldeias na região e plantas dos respetivos centros rurais.

Não faltam quadros com as distâncias em tempo e quilómetros entre aldeias e relativamente a centros urbanos. Há ainda sobre cada aldeia sugestões de circuitos a realizar e informação sobre o que visitar num raio de 60 quilómetros.

As últimas 20 páginas do guia turístico são dedicadas ao Douro Natural e à descrição detalhada da “Grande Rota das Aldeias Vinhateiras”, um circuito que, segundo António Martinho “propicia ao turista o contacto com várias experiências de natureza paisagística, ambiental e natural, conduz o visitante ao melhor do património edificado, vernacular ou senhorial do Douro, levando-o ao contacto com a melhor gastronomia e com a imensa paleta de sensações que a subtileza dos vinhos do Douro permitem alcançar”.

Está ainda incluído no novo guia turístico um diretório com contactos úteis e informação sobre alojamento, restauração e enoturismo da região.

A rede de Aldeias Vinhateiras foi apresentada em Fevereiro de 2001, com o objetivo de fixar as populações, promover a dinamização socioeconómica dos aglomerados e divulgar o potencial turístico do Douro.

@RR

Etiquetas: