quinta-feira, abril 04, 2013

Traz os Montes e os seus constrangimentos

Alguém prometeu a Trás-os-Montes a finalização do túnel do Marão - mais uma promessa (em ano eleitoral)? É verdade, é apenas uma estrada, mas pode ser quase tudo. Bastará recordarmo-nos do que era o Alentejo antes e depois da autoestrada (A6) para se perceber da importância da transferência de riqueza que acontece em localidades que passam a ter bons acessos.

E Trás-os-Montes é o Alentejo do Norte e registará um enorme crescimento da riqueza porque tem natureza ainda bem conservada, um grande potencial agrícola e gente boa com capacidade de resiliência testada desde há séculos.

Há um ponto essencial para o seu futuro: a natureza é o principal trunfo daquelas terras. E é exatamente por isso que ficarão na história os crimes perpetrados pelos atuais autarcas transmontanos quando venderam por 30 moedas o rio Sabor e o Tua para duas mastodônticas e evitáveis barragens da EDP.

Os dois colossais muros de betão cravados na paisagem, por mais que sejam de Souto de Moura (no Tua) ou sem assinatura (no Sabor) são um monumento à curta visão de homens que ignoram o turismo e a natureza selvagem como o principal factor de diferenciação da região. Não há turismo sem comboio, natureza intensa, paisagem e memória.

Ninguém vem de avião para tomar banho em barragens... Veja-se o Alqueva e a cada vez mais degradada qualidade da água ou de como, afinal, os projetos de turismo de milhões e milhões vão arrancar... arrancar... e afinal, nada.

Ainda estão a tempo de parar o Tua, apesar da maldição que já caiu sobre o Sabor. Para isso era preciso haver senso. E vergonha.
(...)

@ JN

Etiquetas:

1 Opiniões

At domingo abr 07, 07:54:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Ρretty! This wаs a really wonderful post.
Many thanκs for provіding these detаils.


Feel free to surf to mу web sіte .
.. payday loans

 

Enviar um comentário

<< Home