sexta-feira, julho 05, 2013

PORTUGAL: BALANÇA COMERCIAL COM SUPERAVIT

Exportações de bens e serviços continuam a superar importações. O saldo é de 431 milhões de euros

AICEP confirma bom comportamento de Portugal. Europa continua a ser o principal consumidor da produção nacional enquanto as trocas com os países da CPLP registaram uma queda.

As exportações de bens e serviços superaram em 431 milhões de euros as importações de bens e serviços nos primeiros quatro meses deste ano, em linha com o que já tinha acontecido em 2012. A análise é da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, com base nos números do Instituto Nacional de Estatística e do Banco de Portugal.

Segundo a agência, Portugal passou de um saldo negativo de 1069 milhões de euros nos primeiros quatro meses do ano passado, para um saldo positivo de 431,3 milhões de euros de Janei­ro a Abril deste ano. Recorde-se que já no total de 2012 este valor foi-positivo, tendo o ano fechado com um excedente comercial de 111 milhões de euros, o que não acontecia desde 1943, em plena II Guerra Mundial.

Por grandes zonas geoeconómicas, conclui-se que a maioria das exportações portuguesas continua a ser para a Europa, que representa quase 70% do total. As vendas para esta área cresceram 2,8% neste período. Espanha (20,3%), França (12,1%), Alemanha (11,2%) e Reino Unido (7,6%) representaram cerca de 50% das exportações portuguesas de bens e serviços, numa lista que inclui também Angola em sexto lugar, com 6,3% do total, e os EUA, com 4,8%.

TROCAS COM A CPLP A AICEP salienta que o saldo da balança comercial entre Portugal e os países da CPLP diminuiu 31%, de 784 para 536 milhões de euros, nos primeiros quatro meses do ano. As exportações de bens e serviços aumentaram 6,4% de Janeiro a Abril, para 2,1 mil milhões de euros, mas as importações subiram ainda mais, 7,7%, para 1,6 mil milhões, fazendo o saldo positivo da balança comercial diminuir de 784 para 536 milhões de euros. Angola é o país com o relacionamento económico mais intenso com Portugal, representando, quer nas exportações, quer nas importações, mais do que a soma de todos os outros países juntos.

Portugal exportou para Angola bens e serviços no valor de 1343 milhões de euros, ao passo que para o Brasil, o segundo país na lista, as exportações não chegaram sequer aos 600 milhões de euros. No caso das importações, a tendência é a mesma: Portugal trouxe de Angola bens e serviços no valor de 1127 milhões de euros, ao passo que do Brasil, o segundo país na lis­ta, o valor ficou-se pelos 416 milhões de euros.


Apesar de ainda representarem um valor pequeno, as exportações de bens e serviços de Moçambique para Portugal duplicaram de Janei­ro a Abril deste ano, valendo 44 milhões de euros, enquanto as nossas compras àquele país estabilizaram nos 123 milhões de euros.

Etiquetas: