sexta-feira, novembro 29, 2013

Mais centralismo na Beira Interior!


Os laboratórios de sanidade animal da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Centro (DRAPC), situados na Guarda e em Alcains (Castelo Branco), deverão em breve fechar portas e serem transferidos para Lisboa. Este é um dos temas de destaque da edição desta semana do Terras da Beira.

A directora Regional de Agricultura e Pescas do Beira Interior, Adelina Martins, não confirma nem desmente a informação do eventual encerramentos daqueles serviços, mas, uma fonte do organismo assegurou ao TB que os funcionários do laboratório já terão sido informados da situação há duas semanas. A mesma fonte adiantou que não se entende como é que vão encerrar laboratórios devidamente acreditados.

Questionada sobre este caso, Adelina Martins respondeu ao TB que, «na actual orgânica, as direcções regionais não têm competência na área dos laboratórios». Essa competência esta adstrita ao Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária [INIAV], que, adiantou, «está a reorganizar, no âmbito da reforma e da optimização dos serviços, o que são os vários laboratórios dos quais é responsável».


Quanto ao encerramento ou não dos laboratórios, Adelina Martins diz que «esse organismo [INIAV] é a entidade ideal para responder a essa matéria». E salienta que «há que pensar numa óptica de gestão de recursos e de meios», frisando que é importante que se tenha uma visão global sobre aquilo que é o melhor para todos». «No que respeita à DRAPCentro, nós não tínhamos muitos recursos alocados a estes laboratórios», disse ao TB, adiantando que «as pessoas que lá trabalham podem ser aproveitadas para desenvolver actividades igualmente importantes».


O Grupo Parlamentar do PCP já entregou na Assembleia da República uma pergunta em que solicita ao Governo que lhe sejam prestados esclarecimentos sobre o possível encerramento dos laboratórios.


Ontem, o PS anunciou que questionou o Governo sobre eventual fecho de laboratórios em Alcains e Guarda. Num requerimento, que também é assinado pelos deputados Miguel Freitas e Paulo Campos, o PS refere ter tido conhecimento de que «o Ministério da Agricultura e Mar tem já tomada a decisão de encerrar" os dois laboratórios, medida que classifica como "um sinal negativo ao Interior». «Se por um lado, o Governo afirma que o sector agrícola é um motor da economia nacional, que pode ajudar o combate à desertificação, por outro, vai fechando nesse mesmo Interior um conjunto de serviços», fundamentam.´


Terras da Beira (Guarda, Beira Interior), 28/11/2013

Etiquetas:

2 Opiniões

At quinta dez 05, 12:27:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

O Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária [INIAV]é em Lisboa?! Não deveria estar perto dos produtores agricolas e não numa área 100% urbana? De facto, enquanto não nos revoltarmos não acaba esta mania de centralizar tudo em Lisboa.

 
At segunda dez 30, 05:30:00 da tarde, Blogger João P. Marques Ribeiro said...

A centralização da administração pública em Lisboa já é por si só absurda. Mas quando se trata da centralização dos serviços do Ministério da Agricultura, mais absurda se torna.

Portugal no seu melhor (ou pior)!

 

Enviar um comentário

<< Home