quarta-feira, junho 08, 2011

Portugal: Interior desertificado obriga a maiores apoios


As diferenças entre litoral e interior continuam a condicionar a vida das terras e das gentes. Os concelhos do interior estão envelhecidos. Alguns autarcas afirmam que a falta de medidas de desenvolvimento é mais grave do que no tempo de Salazar e defendem a regionalização.





Fonte RTP
.

Etiquetas:

3 Opiniões

At quinta jun 09, 02:46:00 da tarde, Blogger João Marques Ribeiro said...

O Interior precisa de um plano de choque. O mínimo que o Estado tem obrigação de fazer imediatamente para salvar o Interior passa por:

*Regionalização com regiões próprias para o Interior (Trás-os-Montes e Alto Douro e Beira Interior);

*Baixa significativa ou isenção de IRC para as empresas que se instalem em Trás-os-Montes e Alto Douro, Beira Interior e Alentejo, com benefícios mais acentuados às que o façam nas zonas mais deprimidas e nos povoados mais pequenos;

*Manutenção da A23, A24, A25 e IP4 sem portagens;

*Atribuição de abonos de família a título excepcional nas regiões do Interior, com incentivos particulares às crianças que nasçam ou vivam em aldeias;

*Menos impostos para os residentes no Interior.


É óbvio que a Regionalização seria a pedra basilar de tudo isto, e, conforme dizem e muito bem os autarcas do Interior, é uma necessidade imperiosa. Para ontem!

Pode parecer que estas medidas teriam um grande acréscimo de custos para os cofres do Estado. Mas os valores de população das regiões do Interior, bem como o número de empresas, são tão baixos que se tornam insignificantes nas contas do País.

 
At sábado jun 11, 11:46:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A regionalização é mais que necessária mas não no modelo das 5 regiões, a beira interior e trás montes não podem ficar integradas numa região centro e norte respectivamente, isso só vai levar ao acentuar das diferenças entre litoral e interior. No caso da região norte os efeitos ainda serão mais nefastos que na região centro com a área metropolitana do porto a sugar todos os fundos que forem destinados à região. O maior problema do interior é o despovoamento derão ser tomadas medidas que fixem a população e que incenivem a instação de empresas com redução de IRC ou mesmo isenção e abonos de família mais elevados por exemplo. Por favor não se junte o interior com o litoral são realidades completamente diferentes.

 
At sábado jun 11, 11:46:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A regionalização é mais que necessária mas não no modelo das 5 regiões, a beira interior e trás montes não podem ficar integradas numa região centro e norte respectivamente, isso só vai levar ao acentuar das diferenças entre litoral e interior. No caso da região norte os efeitos ainda serão mais nefastos que na região centro com a área metropolitana do porto a sugar todos os fundos que forem destinados à região. O maior problema do interior é o despovoamento derão ser tomadas medidas que fixem a população e que incenivem a instação de empresas com redução de IRC ou mesmo isenção e abonos de família mais elevados por exemplo. Por favor não se junte o interior com o litoral são realidades completamente diferentes.

 

Enviar um comentário

<< Home